(Bombardier)

A Bombardier anunciou hoje o lançamento do Learjet 75 Liberty, uma nova versão do jato leve modificada para colocar seu preço de tabela abaixo da marca de US$ 10 milhões. Avaliado em US$ 9,9 milhões, a aeronave da fabricante canadense agora tem um valor mais próximo do preço de seus principais concorrentes, o Cessna Citation CJ3+ e o Embraer Phenom 300.

O preço do modelo Liberty também fica abaixo dos demais modelos da série: o Learjet 70 é avaliado em US$ 11 milhões e o Learjet 75 custa US$ 13 milhões. Segundo a Bombardier, o jato entrará em serviço a partir de 2020. A fabricante, porém, ainda não confirma se já tem clientes para seu novo produto.


Para tornar o avião mais barato, a Bombardier removeu dois assentos do interior que geralmente recebe oito passageiros e incluiu a opção de instalar um par de “suítes executivas” na cabine, que ainda mantém outras quatro poltronas convencionais. Outros itens excluídos e agora oferecido como opcionais é a unidade de energia auxiliar (APU) e a pia do toalete.

Além disso, as mudanças aumentam a capacidade máxima de combustível da aeronave (em relação ao Learjet 75), agora apta para receber até 7.480 kg de querosone (um acréscimo de 220 kg), o que aumentou o alcance do jato em 74 km, chegando a 3.850 km. A carga útil do avião também foi ampliada, de 957 kg para 1.320 kg.

“O Learjet 75 Liberty representa um avanço para os clientes no segmento de jatos leves, com espaço sem precedentes e o passeio suave e famoso da Bombardier”, disse David Coleal, presidente da Bombardier Aviation. “O mais novo membro da família Learjet oferece uma experiência de voo que eclipsa a competição (na categoria de jatos executivos leves).”

O Learjet 75 Liberty pode ser equipado com duas “suítes executivas” (Bombardier)

O novo modelo Liberty pode ajudar a Bombardier a elevar suas vendas no segmento de jatos leves. O alto preço do modelo em relação aos concorrentes é o principal motivo que levou a diminuição das entregas do Learjet 70/75 nos últimos anos. O Phenom 300, por exemplo, é mais barato que o avião canadense: custa cerca de US$ 9,4 milhões.

Bombardier em nova fase

O lançamento do Learjet 75 Liberty é a primeira investida da Bombardier em sua nova fase, agora focada apenas na aviação executiva. A fabricante canadense anunciou recentemente a venda dos programas de aeronaves comerciais turbo-hélice QSeries e a linha de jatos regionais CRJ. Antes disso, a empresa já havia negociado com a Airbus a linha CSeries, hoje renomeada como A220.

Veja mais: Novo jato executivo Gulfstream G600 é certificado nos EUA