(Divulgação)

O modelo BBJ MAX 8 pode voar de São Paulo até Paris sem paradas de reabastecimento (Divulgação)

A Boeing Business Jet (BBJ), divisão de aviação executiva da Boeing, entregou nesta segunda-feira (15) o primeiro jato BBJ MAX a um cliente ainda não identificado. O anúncio da fabricante foi realizado durante o evento de abertura da tradicional feira de aviação executiva NBAA-BACE, que neste ano será realizada na cidade de Orlando, nos Estados Unidos.

“Estamos entusiasmados por começar a oferecer uma versão mais ampla e mais capaz do jato comercial mais popular do mundo”, disse Greg Laxton, diretor da Boeing Business Jets. “Houve um grande interesse do mercado e uma antecipação para o BBJ MAX e nossos valiosos clientes em breve poderão ver o novo padrão em viagens de negócios.”



A série BBJ MAX é baseada nos jatos comerciais de nova geração 737 MAX, oferecidos em quatro versões (737 MAX 7, MAX 8, MAX 9 e MAX 10). Até o momento a fabricante revelou ter recebido 20 pedidos pelos novos modelos executivos. O principal concorrente do 737 executivo é o ACJ320neo, versão de transporte VIP baseada no também recém-lançado Airbus A320neo.

O primeiro BBJ MAX é um 737 MAX 8, a primeira aeronave da nova família MAX que estreou na aviação comercial em maio de 2017. Diferentemente do modelo projetado para voos comerciais, com capacidade que varia de 162 a 210 passageiros, a versão executiva do novo 737 transporta apenas entre 8 e 50 passageiros.

Ao levar menos ocupantes (e suas respectivas bagagens), o 737 executivo também pode voar por maiores distâncias. De acordo com a fabricante, o BBJ MAX 8 tem alcance de 12.297 km (com 8 passageiros), quase o dobro do desempenho do modelo comercial e o suficiente para voar sem escalas de São Paulo até Paris.

(Divulgação)

Conceito de cabine “Genesis” criado pelo estúdio SkyStyle proposto para os BBJ MAX (Divulgação)

A autonomia do 737 executivo é maior devido a instalação de tanques de combustível extras no espaço que normalmente é reservado ao porão de cargas no 737 comercial. Além disso, o BBJ MAX traz as mesmas novidades tecnológicas introduzidas no 737 MAX, como motores mais econômicos e a parte aerodinâmica aprimorada. Segundo a fabricante, os novos jatos da família MAX tem consumo de combustível 14% inferior aos modelos da geração anterior (a série 737 Next Generation).

Veja mais: Embraer anuncia nova linha de jatos executivos Praetor