O 737 MAX 9 é projetado para transportar até 220 passageiros (Boeing)

O 737 MAX 9 é projetado para transportar até 220 passageiros e percorrer mais de 6.500 km (Boeing)

A Boeing entregou nesta quarta-feira (21) o primeiro jato 737 MAX 9 de série ao grupo Lion Air, da Indonésia, mesmo cliente que estreou o modelo MAX 8 no ano passado. A aeronave será operada pela companhia aérea Thai Lion Air, da Tailândia, em rotas internacionais.

“O 737 MAX 9 é perfeito para o crescimento de nossos negócios na Tailândia”, disse Darsito Hendro Seputro, presidente da Thai Lion Air. “O 737 tem sido a espinha dorsal de nosso negócio desde que começamos e usaremos a capacidade adicional que o avião oferece para expandir nossa rede e iniciar rotas adicionais para Bangladesh, China e Índia.”


O modelo MAX 9 é o maior 737 fabricado pela Boeing em mais de 50 anos da série, com 42,1 metros de comprimento e capacidade para transportar 220 passageiros – o novo jato ainda será superado pelo 737 MAX 10, esperado no mercado a partir de 2020. De acordo com a fabricante, o alcance da aeronave é de 3.550 milhas náuticas (6.574 km).

De acordo com a Boeing, os 737 da série MAX são até 20% mais eficientes em consumo de combustível comparado ao modelo da geração anterior, o 737 Next Generation. Os principais recursos na aeronave que a tornam menos onerosa são os novos motores CFM International LEAP-1B e os winglets, dispositivos montados nas pontas das asas que reduzem o arrasto aerodinâmico do avião.

A primeira entrega de um 737 MAX 9 aconteceu apenas cinco dias após o primeiro voo do 737 MAX 7, o menor modelo da nova geração MAX.

O 737 MAX é o avião comercial mais vendido na história da Boeing, com uma carteira de pedidos com mais de 4.300 aeronaves de 93 clientes do mundo todo. Um dos compradores é a companhia Gol, que receberá seus primeiros 737 MAX 8 a partir de junho.


Veja mais: Boeing 737 MAX estreia na América Latina com a Aerolineas Argentinas