O primeiro BBJ MAX é baseado no jato comercial 737 MAX 8 (Boeing)

O primeiro BBJ MAX é baseado no jato comercial 737 MAX 8 (Boeing)

A Boeing realizou nesta segunda-feira (16) com sucesso o primeiro voo do BBJ MAX, versão executiva do jato comercial de nova geração 737 MAX. O avião é um produto da Boeing Bussiness Jet (BBJ), divisão da fabricante norte-americana que atua na área de aviação de negócios e atualmente oferece versões executivas dos jatos 737, 747-8, 777 e 787.

“Estamos entusiasmados em ver o primeiro BBJ MAX ganhar vida e voar através das etapas de desenvolvimento. Nas últimas semanas, o avião alcançou o lançamento de fábrica, conquistou várias certificações e agora voou”, disse Greg Laxton, diretor da BBJ.


O primeiro BBJ MAX é um 737 MAX 8, a primeira aeronave da nova família MAX que estreou na aviação comercial, em maio de 2017. Diferentemente do modelo projetado para voos comerciais, com capacidade que varia de 162 a 210 passageiros, a versão executiva do novo 737 transporta apenas entre oito e 50 passageiros.

Ao levar menos ocupantes (e suas respectivas bagagens), o 737 executivo também pode voar por maiores distâncias. De acordo com a fabricante, o BBJ MAX 8 tem alcance de 12.297 km (com 8 passageiros), quase o dobro do desempenho do modelo comercial e o suficiente para voar sem escalas de São Paulo até Paris.

Como explica a Boeing, a autonomia do jato executivo é maior devido a instalação de um tanque de combustível extra no espaço que normalmente é reservado ao porão de cargas no modelo comercial. Além disso, o BBJ MAX traz as mesmas novidades tecnológicas introduzidas no 737 MAX, como motores mais econômicos e a parte aerodinâmica aprimorada. Segundo a fabricante, os novos jatos da família MAX tem consumo de combustível 14% inferior aos modelos da geração anterior (a série 737 Next Generation).

O interior do BBJ MAX pode ser dividido em variados ambientes, como salas e quartos; o avião também possui banheiros com chuveiros (Boeing)

O interior do BBJ MAX pode ser dividido em variados ambientes, como salas e quartos; o avião também possui banheiros com chuveiros (Boeing)

“O BBJ MAX será capaz de conectar cidades distantes como um jato comercial de fuselagem larga. Essa é uma das razões pelas quais esse avião superou seu concorrente no ano passado com uma relação de quatro para um”, completou Laxton, se referindo ao ACJ320, a versão executiva do jato comercial Airbus A320.

Ao todo, a Boeing conta com 19 pedidos pelos aviões BBJ MAX, que inclui versões executivas dos 737 MAX 7, MAX 8 e MAX 9. A primeira entrega do novo jato de negócios está prevista para acontecer até o final deste ano, informou a fabricante. O preço base da aeronave gira em torno de US$ 107 milhões (cerca de R$ 365 milhões), sem incluir as configurações de cabine.

Novo 737 MAX fotografado na sede da BBJ, em Seattle, nos EUA (Boeing)

Novo 737 MAX fotografado na sede da BBJ, em Seattle, nos EUA (Boeing)

Veja mais: Dassault anuncia novo jato executivo Falcon 6X