Boeing 777 da British Airways pega fogo no aeroporto de Las Vegas

Boeing 777 da British Airways pega fogo no aeroporto de Las Vegas

Um incidente raro ocorreu no aeroporto de Las Vegas nesta terça-feira (08) quando um Boeing 777-200 da British Airways iniciava a corrida de decolagem para o voo com destino a Londres. O motor esquerdo da aeronave começou a pegar fogo.

Ao perceber o incêndio, os pilotos abortaram a decolagem, mas o fogo se espalhou pela asa e atingiu a parte inferior da fuselagem. O avião foi evacuado com segurança – havia 157 pessoas a bordo dos 275 assentos do aparelho – e, apesar de alguns passageiros terem sido levados a um hospital próximo, todos foram liberados em seguida.


Acontecimento raro

Segundo especialistas, falhas durante a decolagem são raras, mas treinadas com frequência pelos pilotos. Um jato como o 777, com dois motores, pode decolar com apenas um deles funcionando, além de existirem extintores apropriados para evitar o alastramento do fogo.

O NTSB (National Transportation Safety Board), órgão americano de segurança aérea e sua contrapartida britânica, o Departamento de Investigação de Acidentes Aéreos, enviaram representantes para investigar o ocorrido.

A General Electric, cujos motores equipam o jato da BA, também deve participar da investigação.

Veja mais: Boeing anuncia novo jato 777X para 2020

O estado que ficou o Boeing 777 da British Airways após o incêndio

O estado que ficou o Boeing 777 da British Airways após o incêndio (reprodução)

Folha corrida quase impecável

O Boeing 777 é considerado um dos jatos comerciais mais seguros do mundo. Em 20 anos de carreira, o modelo não havia sofrido nenhum problema nos motores durante a decolagem até este incidente. Ele também se mantinha com a folha de serviços intacta em relação a acidentes fatais, mas nos últimos anos três unidades encerraram esse recorde.

O primeiro a quebrar essa escrita foi um aparelho da empresa Asiana que se chocou com a pista do aeroporto de San Francisco em     julho de 2013 vitimando três passageiros. Um erro dos pilotos na aproximação teria causado o problema. Já os outros dois casos são controvertidos. Ambos envolvem aviões da Malaysia Airlines, um deles o famoso voo MH370 que desapareceu no ano passado, e o outro abatido por separatistas da Ucrânia.

Veja de vários ângulos o incêndio: