O 737 MAX 8 com matrícula PK-LQP estava em serviço com a Lion Air há menos de 3 meses (Tangerangonline)

O 737 MAX 8 PK-LQP estava em serviço com a Lion Air há menos de 3 meses (Tangerangonline)

Um Boeing 737 MAX 8 da companhia aérea indonésia Lion Air caiu no mar na costa de Jacarta, na Indonésia, nesta segunda-feira (29) minutos depois de decolar com 189 pessoas a bordo, entre passageiros e tripulantes. Segundo autoridades do país não há registro de sobreviventes.

O voo JT610, que seguia para Pangkal Pinang na ilha de Bangka, perdeu contato com o controle de tráfego aéreo cerca de 13 minutos após a decolagem, logo após o comandante ter pedido para retornar ao aeroporto de Jacarta. Dados de voo registrados pelo FlightRadar24 mostram que a aeronave desceu repentinamente até cair no mar.


O avião acidentado, com matrícula PK-LQP, estava em serviço com a Lion Air há menos de três meses. A companhia indonésia foi o cliente lançador do novo jato da Boeing, por meio de sua subsidiária Malindo Air, em maio de 2017.

Segundo o diretor executivo da Lion Air, Adward Sirait, o avião havia sofrido “um problema técnico” na noite de domingo, mas a companhia já havia liberado a aeronave para voar na manhã de segunda-feira. “Este avião já voou de Denpasar para Jacarta. Houve um relatório de um problema técnico que foi resolvido de acordo com o procedimento do fabricante”, disse.

O diretor da companhia não revelou detalhes sobre o problema técnico enfrentado pela aeronave e ainda complementou que a empresa não tem planos de aterrar o resto da frota MAX 8. A companhia opera atualmente 11 dos novos jatos da Boeing.

Em nota oficial, a Boeing diz estar “profundamente entristecido pela perda do voo JT610” e que está “pronta para fornecer assistência técnica para a investigação do acidente”. O acidente é investigado pelo Comitê Nacional de Segurança de Transportes da Indonésia (NTSC).

A caixa preta do avião, incluindo o gravador de voz e o gravador de dados de voo, essenciais para determinar as causas do acidente, ainda não foi recuperada.

Esse é o primeiro incidente envolvendo o jato de nova geração Boeing 737 MAX 8 e o segundo pior desastre aéreo registrado na Indonésia desde 1997, quando um Airbus A300 da Garuda Indonésia caiu na cidade de Medan, matando 214 pessoas.

Avião é o mesmo operado pela Gol

O novo Boeing 737 MAX 8 já voa no Brasil com as cores da companhia aérea Gol e também em voos internacionais da Aerolíneas Argentinas. A companhia brasileira encomendou um total de 135 aeronaves de nova geração da fabricante norte-americana para renovar sua frota até 2027. O pedido também inclui o modelo 737 MAX 10, o maior 737 já projetado pela Boeing.

A promoção "VAIEVOTA" é válida para todos os voos operados pela Gol (Divulgação)

A Gol foi o segundo operador a receber o 737 MAX 8 na América do Sul, depois da Aerolíneas Argentinas (Divulgação)

O 737 MAX é parte fundamental na expansão internacional da Gol. Com menor consumo de combustível e maior alcance, o modelo pode voar para os EUA sem precisar realizar paradas de reabastecimento. A empresa vai iniciar no próximo domingo (4/11) voos com a nova aeronave para Orlando e Miami a partir de Brasília (DF) e Fortaleza (CE).

Veja mais: Conheça os maiores aviões que já voaram com empresas brasileiras