Bell V-247 Vigilant

O Bell V-247 Vigilant poderá ser aplicado em missões de ataque ou até de busca e salvamento (Divulgação)

A fabricante norte-americana Bell Helicopter apresentou nessa quinta-feira (22) o V-247 Vigilant, uma aeronave não tripulada com rotores basculantes. Essa configuração, famosa no Boeing V-22 Osprey, combina a capacidade de elevação vertical de um helicóptero com a velocidade e amplitude de uma aeronave convencional de asa fixa. O novo modelo tem como principal vantagem a independência de uma pista para operar em ambientes marítimos e locais sem disponibilidade de um pouso seguro.

Outra característica do V-247 Vigilant é sua modularidade. O drone conta com uma arquitetura aberta e  sistema de carga modular, que permitirá alterações de configurações rápidas com pacotes de missões tipo plug-and-play. Com isso, a aeronave pode ser preparada em pouco tempo para transportar tanques de combustível extras, mísseis, sensores de busca e boias com sonar.


De acordo com a fabricante, o aparelho tem capacidade para voar até 11 horas com 272 kg de carga útil, ou cerca de 2.600 km. O Vigilant alcança velocidade máxima de 555 km/h.

A Bell Helicopters ainda não definiu uma data para o primeiro voo do V-247 Vigilant, mas adiantou que a produção em série deve ser iniciada em meados de 2023. A aeronave não tripulada é um pedido do US Marine Corps (Fuzileiros Navais dos EUA). O contrato especifica que o primeiro “demonstrador de tecnologia” (protótipo) deve ser apresentado até 2018 e a capacidade operacional total atingida até 2026.

O objetivo dos Marines é utilizar o novo veículo a partir de porta-aviões ou até mesmo de navios.

Veja mais: Airbus H135, o helicóptero com estabilidade de sedã alemão