(Divulgação)

O Bell Nexus segue o mesmo princípio do V-22 Osprey, mas com motores elétricos (Divulgação)

A Bell Helicopter, empresa do grupo Textron Aviation, decidiu embarcar na nova tendência da aviação e revelou nessa segunda-feira (7) seu primeiro conceito de táxi voador durante a feira de tecnologia CES 2019, em Las Vegas, nos Estados Unidos. O veículo, chamado Bell Nexus, é equipado com um sistema de propulsão híbrido-elétrica com seis fans (ventiladores) basculantes e cabine com espaço para cinco ocupantes.

“Como o espaço no nível do solo se torna limitado, precisamos resolver os desafios de transporte na dimensão vertical. É aí que a visão de mobilidade sob demanda da Bell ganha forma”, disse Mitch Snyder, presidente e CEO da Bell Helicopter. “Acreditamos que o design, feito com nossa abordagem estratégica para construir essa infraestrutura, levará ao sucesso da implantação do Bell Nexus no mundo.”



O Bell Nexus é uma aeronave VTOL, sigla em inglês para “pouso e decolagem verticais”, ramo que a fabricante norte-americana já tem vasta experiência com os modelos militares V-22 Osprey e o mais recente V-280 Valor. O objetivo da empresa agora é “eletrificar” esse modal e levá-lo para o mercado civil.

“Isso não é um brinquedo. Isso é uma aeronave com a qual você se sentiria seguro e confortável de trazer a sua família”, contou Scott Drennan, diretor de inovação da fabricante, em meio a apresentação do conceito. Ainda de acordo com o executivo, o veículo com cerca de 2.700 kg e capaz de voar a 240 km/h deve entrar em operação até a metade da próxima década.

(Divulgação)

O Bell Nexus é projetado para voar a 240 km/h e percorrer mais de 200 km (Divulgação)

A Bell Helicopter é uma das empresas parceiras da Uber, que pretende lançar nos próximos anos um serviço de táxis voadores sob demanda. A Embraer, por meio da divisão Embraer X, também está projetando um veículo no mesmo estilo para ser usado pela empresa de mobilidade.

(Divulgação)

O Bell Nexus é projetado para transportar até cinco ocupantes em viagens urbanas (Divulgação)

Outros grandes nomes da indústria aeronáutica, como Airbus e Boeing, também estão desenvolvendo seus táxis voadores, assim como empresas ainda desconhecidas e ainda atuando como startups, como a E-Volo, da Alemanha, e a EHang, da China.

Veja mais: 10 drones de passageiros que mudarão o transporte urbano