O PR-ANY chegou ao Aeroporto de Confins nesta quinta-feira vindo de Toulouse (Azul)

Quase seis meses depois de receber seu primeiro avião do tipo, a Azul acaba de incorporar o segundo A330-900neo à sua frota. O jato da Airbus, prefixo PR-ANY, pousou no Aeroporto de Confins na manhã desta quinta-feira 31 de outubro vindo de Toulouse, onde fica a principal fábrica da empresa.

Agora, o jato de 298 lugares passará por trâmites de nacionalização antes de entrar em operação com a companhia aérea para “cumprir os voos internacionais e de longo curso entre o Brasil (Campinas, Belo Horizonte e Recife) e a Europa (Porto e Lisboa) e Estados Unidos (Orlando e Fort Lauderdale)”, informou a Azul em seu perfil no Instagram.


A versão avançada do widebody, que incorpora aprimoramentos herdados do irmão A350, foi escolhida pela Azul justamente para substituir essa aeronave, anteriormente encomendada. A companhia brasileira fez o leasing de cinco unidades da versão -900, com maior capacidade e alcance de até 13.400 km além de consumo de combustível 25% menor que o antigo A330.

O PR-ANY havia voado pela primeira vez em 24 de junho quando passou a receber sua pintura. Até agosto, foram realizados quatro voos com a aeronave que ficou estacionada até meados de outubro quando voltou a decolar para os voos de aceitação pelo cliente.

Os outros três A330-900neo que serão entregues para a Azul já estão sendo finalizados pela Airbus. São eles o PR-ANX, PR-ANV e PR-ANW, este já flagrado com a pintura da companhia aérea brasileira.

A cabine Airspace traz novas solução de iluminação e conforto para os passageiros (Airbus)

A cabine Airspace é usada pela Azul em seus A330neo (Airbus)

Primeiro A321 a caminho

Além do A330neo, a Azul também se prepara para receber outro jato da Airbus, o A321neo, maior variante do birreator de um corredor. A aeronave que usará o prefixo PR-YJA voou pela primeira vez nesta semana em Hamburgo após um período em que esteve estocada e estava programada para ser entregue em novembro. O jato será equipado com o interior “Airbus Cabin Flex” e, embora possa levar 240 passageiros, deverá ser configurado com menos assentos.

Ainda assim, o A321neo assumirá uma papel importante em rotas de alta densidade na companhia aérea, complementando o A320neo que hoje responde por essa tarefa. A Azul, no entanto, não revela quantos aviões receberá desse tipo em sua frota.

Conforme apurou o Airway, a Azul também tem interesse em converter parte das encomendas de A321neo pelo novo modelo de longo alcance A321XLR.

Veja também: Azul completa primeiro voo do E195-E2 com passageiros