Cada um dos motores turbo-hélice do ATR 72 geram 2.475 hp (Foto - Azul)

Cada um dos motores turbo-hélice do ATR 72 geram 2.475 hp (Foto – Azul)

A companhia aérea Azul anunciou nesta quarta-feira (12) que completou o processo de padronização de suas aeronaves com motores turbo-hélice e desta forma passa a contar somente com o ATR 72-600. A empresa conta com 45 unidades desse avião e receberá mais nove aparelhos “zero km” até 2016.

Com essa mudança, a Azul aposentou seus seis ATR 42-500 e outros oito ATR 72-500. Uma dessas aeronaves, a propósito, foi adquirida pela nova companhia carioca Flyways, que deve iniciar suas atividades em setembro. Além dos aviões a hélice, a companhia também opera os jatos Embraer E 175, E 190 e E 195, além dos Airbus A330 usados em voos internacionais.


Segundo a companhia, ao padronizar a frota os custos com manutenção e tripulações é reduzido, pois tudo acaba unificado. “Estes aviões são muito importantes para nossas operações, pois permitem que possamos embarcar e desembarcar clientes em mercados regionais que não recebem aviões de maior porte”, afirma Flávio Costa, vice-presidente Técnico-Operacional da Azul.

Melhor do mundo

O ATR 72-600 é considerado o avião com motores turbo-hélice mais moderno e seguro do mundo. Em operação há quase 30 anos, a aeronave da ATR Aircraft, empresa franco-italiana do Grupo Airbus, já superou as 500 unidades produzidas e registrou sete acidentes. O ATR 42, mais curto, mantém o crédito da série.

Veja mais: Após 30 anos, Embraer Brasília deixa de voar nos EUA


As hélices dos motores do ATR são praticamente indestrutíveis. O equipamento é construído com fibra de carbono (Foto Azul)

As hélices dos motores do ATR são praticamente indestrutíveis. O equipamento é construído com fibra de carbono (Foto Azul)

A aeronave com a configuração da Azul leva até 70 passageiros em poltronas distribuídas em pares, além do bagageiro capaz de levar todas os pertences dos ocupantes.

Devido a configuração das asas, montadas por cima da fuselagem, e a força de aceleração mais rápida dos motores turbo-hélice, o ATR 72 pode operar em aeroportos com pistas pequenas, onde jatos comerciais maiores não conseguem pousar e decolar. A aeronave da Azul pode decolar com peso máximo de 22.000 kg.

Os motores Pratt & Whitney PW127F, fabricados no Cadaná, geram cada um 2.475 hp, o que permite a aeronave alcançar a altitude de até 7.620 metros – os jatos voam acima de 10 mil metros. De acordo com dados do fabricante, o ATR 72-600 pode voar a velocidade máxima de 511 km/h e tem alcance de até 1.530 km.

As aeronaves ATR 72 da Azul operam atualmente em 69 aeroportos pelo Brasil. Outra companhia nacional que também utiliza esses modelos é a MAP. A companhia baseada em Manaus (AM) possui uma frota com cinco modelos ATR-42 e ATR 72. Cada unidade do ATR 72-600 custa cerca de US$ 35 milhões.

Veja mais: Honda estreia na aviação com jato incomum