A saudação "Boa Tarde Azul" irritou uma passageira "vermelha", torcedora do Boi Garantido no Festival de Paritins (Foto - Azul)

A saudação “Boa Tarde Azul” irritou uma passageira “vermelha”, torcedora do Boi Garantido no Festival de Paritins (Foto – Azul)

O Festival Folclórico de Paritins é mais do que uma enorme festa, é uma atividade que eleva os nervos da população dessa região no Amazonas. A disputa ferrenha entre os bois Caprichoso e Garantido forçou a Azul Linhas Aéras a mudar seu “speech” de saudação nos voos em direção a Paritins após uma confusão com uma funcionária federal “vermelha”.

Vermelho é a cor do Boi Garantido. Seus defensores adotam o tom no seu cotidiano, vestindo roupas vermelhas e decorando suas casas e comércio da mesma forma. Do outro lado, o Boi Caprichoso é representado pelas cores azul e branco. A saudação da companhia “Bom Tarde Azul” irritou a passageira Roseani Novo, torcedora do “Boi Bumba”.


A Azul confirma a história publicada no blog DeAmazônia, que aconteceu no início de maio deste ano. Segundo relato da página, Roseani e um grupo de amigos embarcava para Paritins, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manuas, para participar da tradicional festa.

Após a saudação “azul” da comissão de bordo, a passageira “garantida” reclamou em alto tom, que foi entendido como um desacato pela tripulação e a Polícia Federal foi chamada para retirar Roseani da aeronave, iniciando a confusão. A passageira, segundo o blog, estava vestida com a cores de seu boi

Os amigos da torcedora reclamaram da falta de conhecimento da companhia sobre a cultura local, que é dividade em cores e leva o tema muito a sério. Desta forma, durante a época dos festejos a Azul mudou o discurso de seus voos com destino a Paritins para “Boa tarde azul, para os torcedores do Caprichoso e boa tarde vermelho para os torcedores do Garantido”.

O Airway tentou contato com a torcedora do Boi Garantido envolvida na confusão mas não obteve resposta.