O desconto da Azul na Black Friday é 20%, válido para voos com embarques em 2018 (Airbus)

A Azul é a segunda companhia aérea que adota o serviço de stopver em São Paulo  (Airbus)

A partir de agora, clientes da companhia aérea Azul que quiserem estender sua conexão em São Paulo, tanto na ida quanto na volta de suas viagens domésticas ou internacionais, poderão ficar na maior cidade da América Latina por até três dias sem custo adicional. O serviço, conhecido como “stopover”, é oferecido para passageiros da empresa em trânsito pelos aeroportos de Viracopos (Campinas), Guarulhos e Congonhas.

Outra novidade é a inclusão do stopver em pacotes de viagens completos oferecidos pela Azul Viagens. Isso permite, por exemplo, que um cliente em uma viagem do Sul ao Nordeste ou vice e versa pare por até três dias em São Paulo, com hospedagem e programações de passeios oferecidos pela agência de turismo da companhia. Após esse período, ele segue para o seu destino final.


“Poder oferecer essa possibilidade de parada na maior metrópole da América do Sul e um dos maiores polos culturais e gastronômicos do Brasil para os nossos clientes é uma oportunidade incrível para quem viaja de Azul e faz conexões em qualquer aeroporto de São Paulo”, afirma John Rodgerson, presidente da Azul.

Para utilizar o stopover, o cliente precisa selecionar o serviço na seção “Para sua Viagem” no site de reservas da companhia e escolher seus voos. A taxa de embarque do aeroporto de parada é adicional. A única regra do serviço é que o embarque deve acontecer no mesmo terminal de parada.

“O stopover é um programa internacional que chega ao Brasil pela primeira vez. E chega por São Paulo. Hoje, estamos falando, especificamente, da Azul e os frequentadores podem estender a sua permanência no portão de entrada, que é São Paulo, por até três dias, sem nenhum custo adicional. Essa é uma prática comum nos Estados Unidos, na Europa, no Oriente Médio e agora no Brasil, com um programa inédito aqui em São Paulo”, declarou o Governador de São Paulo, João Dória, durante o lançamento do novo serviço da companhia no Palácio dos Bandeirantes.

A primeira companhia brasileira a adotar o stopover em São Paulo foi a Gol, em agosto. O serviço da empresa, também válido por três dias, é oferecido somente nos aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Viracopos.


Mais voos da Azul

A partir de 20 de novembro a Azul vai começar a voar de Guarulhos para Ribeirão Preto (com três frequências diárias) e Bauru (duas frequências diárias). Os voos serão operados pelos turboélices ATR 72-600. “O incentivo de redução de alíquota de ICMS tem sido muito positivo e um estímulo importante para conseguirmos oferecer mais comodidade para e opções de voos para os nossos clientes”, diz Rodgerson.

O ATR-72 é o avião com motores turbo-hélice mais comum nos céus do Brasil (Azul)

Os novos voos da Azul para Ribeirão Preto e Bauru serão operados com aeronaves ATR 72-600 (Azul)

A Azul já adicionou mais de 300 voos semanais a partir de São Paulo desde o início do programa de incentivo fiscal promovido pelo Governo do Estado de São Paulo, lançado em junho de 2019. Nos próximos meses, a companhia informou que pretende adicionar cerca de 50 frequências adicionais com destino a Florianópolis, Salvador, Recife, Brasília, Curitiba, Cuiabá, Vitória, Araçatuba, Natal e Aracaju.

Ainda neste mês, a companhia pretende retomar suas operações em Araraquara e também já tornou público seu interesse em voar para o aeroporto de Santos, trecho que de acordo com a Azul tem potencial para atender toda a baixada santista e parte da população no ABC paulista.

Veja mais: Acordo entre Boeing e Embraer avança