Embraer E195 da Azul, única representante brasileira na lista (Joao-Carlos-Medau/Wikimedia)

A companhia aérea Azul anunciou nesta sexta-feira (1) a venda de seis jatos Embraer E195. Como explicou a empresa, o processo faz parte da “transformação da frota”. As aeronaves serão substituídas por modelos de última geração Airbus A320neo, mais eficientes no consumo de combustível e com 56 assentos adicionais comparado ao avião brasileiro, resultando em uma redução de custo por assento de aproximadamente 29% em rotas domésticas de maior alcance.

“A substituição de aeronaves de uma geração anterior por aeronaves maiores de última geração, que tem um menor consumo de combustível, é fundamental para a redução de nosso CASK (custo operacional por assento-quilômetro voado) e aumento de nossa margem nos próximos anos. Nosso objetivo é acelerar este processo ao máximo, especialmente agora que estamos enfrentando um cenário de maior volatilidade cambial e de preços de petróleo”, comentou John Rodgerson, CEO da Azul.


Os E195 negociados pela companhia estavam estacionados desde o primeiro trimestre de 2018 para serem preparados para a venda.

O plano da Azul é encerrar 2018 com um total de 20 jatos A320neo. A empresa já é o maior operador do novo jato da Airbus na América Latina, com 14 aeronaves na frota.

A importância do A320neo na frota da Azul ficou clara durante apresentação dos resultados da companhia há alguns dias no chamado “Azul Day”, evento para investidores. Na ocasião, a companhia revelou que o jato da Airbus conseguiu ampliar a rentabilidade da empresa, sobretudo em rotas de longa distância. A empresa utiliza o avião da Airbus configurado com 174 assentos.

A Azul iniciou seus voos comerciais com o A320neo em dezembro de 2016 (Airbus)

A Azul iniciou seus voos comerciais com o A320neo em dezembro de 2016 (Airbus)

Hoje os A320neo da Azul voam em rotas de longa distância como Campinas-Manaus, Campinas-Recife, Confins-Belém, mas também em trechos mais curtos e de alta demanda como Confins-Campinas e Santos Dumont-Campinas.


A partir de 2019, a Azul começa a receber seus primeiros E195-E2. A empresa será o primeiro operador da maior versão do jato de nova geração da Embraer, já em serviço na versão E190-E2. A encomenda da empresa é 30 aeronaves.

Veja mais: United Airlines aumenta participação acionária na Azul