(Divulgação)

O operador do primeiro avião elétrico em Heathrow vai economizar cerca de R$ 4,8 milhões (Divulgação)

Um dos terminais aéreos mais importantes e movimentados do mundo, o aeroporto internacional de Heathrow, em Londres, vai isentar de taxas aeroportuárias por um ano o primeiro avião elétrico ou híbrido que iniciar uma operação regular em suas dependências. O beneficiado pelo incentivo vai economizar cerca de £ 1 milhão de libras esterlinas (R$ 4,8 milhões).

John Holland-Kaye, CEO do aeroporto de Heathrow, declarou que o incentivo está disponível para todas as companhias aéreas que operam no terminal londrino agora e no futuro. “Heathrow é há muito tempo líder em aviação sustentável. Defendemos o crescimento da neutralização de carbono na aviação global, que entrará em vigor em 2020. A próxima fronteira é o voo zero carbono, e espero que este incetivo ajude a torná-lo uma realidade em Heathrow até 2030″, disse o executivo.



Segundo a administração de Heathrow, o prêmio foi criado para incentivar companhias aéreas a investir em aviões elétricos, ajudando a aumentar a demanda e acelerar a chegada de voos com emissões zero no maior aeroporto do Reino Unido.

Holland-Kaye acrescentou que aeronaves elétricas podem ser muito mais silenciosas, mais “limpas” e mais eficientes do que a frota atual. Não só isso, na visão do executivo, essas mudanças serão fundamentais para acompanhar o crescimento do mercado aéreo global, que deve dobrar até 2035.

A diretora de tecnologia da Airbus, Grazia Vittadini, elogiou o anúncio do aeroporto londrino. “Com o tráfego aéreo projetado para dobrar a cada 15 anos, é nosso dever como uma indústria encontrar soluções que garantam o crescimento sustentável com impacto ambiental mínimo.”

Johan Lundgren, CEO da Easyjet, uma das principais companhias aéreas do Reino Unido e que já estuda a implementação de aviões elétricos, foi outro importante nome que se manifestou positivamente sobre o incentivo do aeroporto. “Com o anúncio do Heathrow, é claro que eles compartilham a ambição da Easyjet por uma indústria de aviação mais sustentável. Apoiamos os aeroportos que estão incentivando as companhias aéreas a operar a aeronave mais sustentável.”

O ministro de aviação do Reino Unido, Liz Sugg, também declarou seu apoio ao plano do aeroporto de Heathrow. “O governo está comprometido em reduzir as emissões de carbono e promover novos combustíveis ecológicos nos transportes, inclusive no setor de aviação. A Iniciativa de Heathrow é um programa inovador que incentivará as companhias aéreas a investir em aeronaves híbridas elétricas.”

Aeroporto verde

Desde abril de 2017, Heathrow funciona 100% com energia elétrica renovável. O próximo plano da administração do terminal londrino é substituir toda a frota de veículos de apoio por modelos com motorização elétrica – cerca de 60% dos veículos usados no aeroporto já são elétricos. O objetivo é tornar o aeroporto totalmente sustentável até 2020 e zerar as emissões de carbono em 2050.

Veja mais: Azul inicia voos comerciais com novo A320 cor-de-rosa