O Stratolaunch decola pela primeira vez: marco histórico para a aviação

Faltou pouco tempo para que Paul Allen pudesse presenciar o primeiro voo da incrível aeronave criada pela sua empresa, o gigante de duas fuselagens que é considerado por alguns o maior avião do mundo. Um dos fundadores da Microsoft e criador da Stratolaunch, Allen faleceu aos 65 anos em 15 de outubro do ano passado, ou seja, há apenas 181 dias de ver seu sonho virar realidade.

O jato de seis motores e duas fuselagens que será usado no lançamento de foguetes ao espaço decolou do Aeroporto de Mojave, no deserto da Califórnia, na manhã deste sábado, voo testemunhado por centenas de fãs que se deslocaram até o local, também chamado de “espaçoporto” por sediar várias companhias privadas que exploram o espaço.


O primeiro voo do Stratolauch, projeto da Scaled Composites, empresa fundada pelo lendário Burt Rutan e hoje parte da Northrop Grumman, durou 2 horas e 30 minutos e atingiu 17,000 pés (5.180 metros). A velocidade máxima ficou bem abaixo da projetada para o avião: 304 km/h.

“Que primeiro voo fantástico”, disse Jean Floyd, CEO da Stratolaunch. “O voo de hoje promove nossa missão de fornecer uma alternativa flexível aos sistemas lançados do solo”, completou.

“Todos sabemos que Paul teria orgulho de testemunhar a conquista histórica de hoje”, disse Jody Allen, presidente da empresa Vulcan e curadora da Paul G. Allen Trust. “A aeronave é uma conquista de engenharia notável e parabenizamos todos os envolvidos”.


Planos repensados

O marco alcançado neste 13 de abril é uma boa notícia para a empresa que passou por dois contratempos seguidos no final do ano passado. Além da morte de Allen, a Stratolaunch acabou desistindo de construir uma série de foguetes e espaçonaves com as quais pretendia ter uma participação importante no crescente mercado de lançamentos de satélites e outros artefatos ao espaço.

Agora, a companhia pretende concentrar-se em homologar o enorme avião a fim de poder oferecer seus serviços o mais breve possível. Ao contrário de outras empresas privadas como SpaceX que lançam seus foguetes do solo, a Stratolaunch aposta no método de lançamento do ar que seria mais econômico.

Com o Stratolaunch, uma aeronave que transporta seus artefatos em meio às suas duas fuselagens, a grande vantagem é sua imensa capacidade de transporte externo. O jato de seis motores pode decolar com até 227 toneladas de carga paga.

Ele possui 117 metros de envergadura, muito mais do que os maiores aviões que já voaram como o Airbus A380, o Antonov An-225 ou mesmo o H-4 Hercules, apelidado de SpruceGoose, o gigante hidrovião de oito motores criado por Howard Hughes e que voou apenas uma vez e era dono dessa marca com 97 metros.

Maior avião do mundo?

Embora considerado o maior avião do mundo, o Stratolaunch ainda deve em alguns quesitos. O comprimento não se aproxima do An-225: são 73 metros contra 84 metros do Antonov, dimensão que até o Boeing 747-8 supera com 76,4 m.

Mas é no peso máximo de decolagem que o Stratolaunch está longe do An-225. São 590.000 kg, um pouco menos que o An-225 (640.000 kg), embora superior ao A380 (545.000 kg). O avião de Paul Allen também não supera o jato de seis motores da Antonov na carga útil que é capaz de decolar com 250.000 kg, 23 a mais que o avião americano.

Ainda assim, o Stratolaunch é um marco para a aviação justamente por ter conseguido tanto em um projeto feito por uma empresa pequena e de forma quase artesanal. Resta saber quando o gigante feito em materiais compostos entrará em operação comercial, o que a Stratolaunch ainda não revelou.

A envergadura do Stratolauch superou a do lendário Spruce Goose, de 1947 (Airway)

A envergadura do Stratolauch superou a do lendário Spruce Goose, de 1947 (Airway)

Veja mais: Conheça os maiores aviões do mundo em comprimento