O ATR 42-600S pode pousar em pistas impensáveis para jatos ou turbo-hélices maiores (ATR)

A fabricante franco-italiana ATR anunciou nesta quarta-feira (9) o lançamento oficial do modelo ATR 42-600S (S para STOL, sigla em inglês para “Pouso e Decolagem Curto”). De acordo com a companhia, o novo turbo-hélice poderá operar com capacidade máxima em pistas com apenas 800 metros de comprimento. As primeiras entregas estão programadas para meados de 2022.

Um avião com essa capacidade abre novas possibilidades na aviação regional. No Brasil, o ATR 42-600S poderia operar com folga nos aeroportos do Guarujá, Ubatuba ou Angra dos Reis, citando apenas alguns exemplos. A fabricante estima que essa fatia do mercado na aviação mundial vai exigir cerca de 800 aeronaves com essas características nos próximos 30 anos.


Mesmo ainda distante de ser produzido, testado e certificado, o novo produto da ATR já tem clientes na lista de espera. A versão STOL soma 20 encomendas de companhias aéreas e arrendadores.

Comparado a um ATR 42 padrão, o 42-600S terá um leme maior para obter melhor controle da aeronave em velocidades mais baixas. O avião também será equipado com spoilers para melhorar a eficiência de frenagem no pouso e virá com um sistema de freio automático, para garantir que a potência total de frenagem ocorra imediatamente após o pouso.

A capacidade de passageiros do STOL será limitada em 42 ocupantes, enquanto o ATR 42-600 comporta até 50, mas exige pistas com mais de 1.000 metros de extensão para operar.

A fabricante aposta alto na novidade e acredita que o modelo para pistas curtas pode expandir seus negócios em cerca de 25%. A ATR afirma que hoje existem cerca de 500 aeroportos em todo o mundo com pistas entre 800 e 1.000 metros que podem receber o ATR 42-600S.

“Esta é uma ilustração clara da dedicação da empresa em ajudar mais pessoas e comunidades remotas a se beneficiarem de fazer parte de um mundo conectado, de maneira sustentável”, finaliza o comunicado da empresa sobre o lançamento da aeronave.

A MAP opera com modelos turbo-hélice ATR 42 e ATR 72 (MAP)

Veja mais: Programa E190-E2 da Embraer é eleito o melhor projeto do ano pela PMI