Boeing 777-200 da Alitalia: mais voos do Brasil para Roma (Masakatsu Ukon)

Numa resposta à estreia do voo da Latam para Roma, a Alitalia anunciou nesta semana que sua segunda frequência entre a capital italiana e São Paulo passará a ser diária a partir do dia 7 de novembro. Com isso, a companhia aérea passará a ter dois voos diários entre as cidades, ambos operados com o Boeing 777-200.

O segundo voo diário decola de Guarulhos às 22h e pousa no aeroporto Fiumicino ao meio-dia. O retorno ocorre às 10h15 (horário de Roma) com pouso na capital paulista às 19h35. Com isso, o tempo de solo dessa segunda aeronave é de apenas 2 horas e 25 minutos, bem menos que o voo mais tradicional da empresa, que passa 10 horas parado no aeroporto brasileiro.



Com a segunda frequência diária, a Alitalia passará a oferecer nada menos que 4.102 assentos por semana na rota, ou 165% a mais que a Latam, que possui um voo diário, porém, com uma aeronave de menor capacidade, o 767-300ER. Ou seja, ao menos na capacidade a companhia italiana terá praticamente três quartos da oferta para a histórica cidade. A iniciativa não é isolada, afinal o voo entre Roma e o Rio de Janeiro também havia sido ampliado com a troca do A330-220 pelo mesmo 777-200 recentemente.

A capital italiana, então em segundo plano em relação à Milão, maior e mais rica cidade do país, passou a despertar maior interesse do brasileiro há alguns anos. Para a Alitalia, o Brasil também tem se mostrado uma boa alternativa para capitalizar a companhia aérea, que está sob intervenção do governo e prestes a ser leiloada para a iniciativa privada.

Entre os interessados estão a Lufthansa, a companhia de baixo custo EasyJet e um grupo empresarial húngaro. O leilão foi postergado para 31 de outubro por conta do pagamento de um empréstimo feito pelo governo italiano à empresa aérea.

Veja também: Meridiana torna-se Air Italy de olho nos problemas da Alitalia

A LATAM passou a competir na rota para Roma em março (Márcio Jumpei)