Com a suspensão das atividades do Museu Asas de um Sonho, em São Carlos (SP), quem mora no estado de São Paulo e gosta de ver aviões antigos ficou com poucas opções. Um desses raros locais é o Memorial da Aeroespacial Brasileiro, o MAB, em São José dos Campos (SP), vizinho da fábrica da Embraer.



À primeira vista o MAB pode parecer pequeno, mas a história que esse local reúne é imensa e seu modesto acerto de aeronaves é o suficiente para encher os olhos dos visitantes mais aficionados. Fundado em 2004, o memorial foi criado pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), o órgão de pesquisas da Força Aérea Brasileira (FAB).

O MAB, como seu próprio nome diz, não é propriamente um museu, até por que boa parte dos itens da coleção ainda estão em uso pelas forças armadas. A ideia do memorial é reunir equipamentos e tecnologias de empresas bélicas nacionais, como a Avibras e a Mectron, do passado como atuais.

Todos os aviões em exposição no MAB foram desenvolvidos e fabricados pela Embraer. Ao todo, são oito aeronaves, quase todas pioneiras de alguma forma. Dos dois modelos EMB-110 Bandeirante no local, um foi o segundo protótipo de testes de voo, do final dos anos 1960, e o outro o primeiro modelo da série que entrou em operação com a FAB, em 1973.

O MAB também é o “dono” do primeiro protótipo do turbo-hélice EMB-120 Brasília, produzido no início dos anos 1980. Esse mesmo modelo, com uma charmosa fuselagem metálica, voou para diversos pontos do mundo, em festivais e demonstrações para potenciais clientes. Também está no memorial o primeiro EMB-121 Xingu de série, o primeiro avião com cabine pressurizada desenvolvido no Brasil.

Já a ala “armada” está representada pelos modelos Tucano e Super Tucano, e um caça-bombardeiro AMX, até hoje uma das principais aeronaves da FAB – e também da Aeronautica Militare, a força aérea da Itália.

O curioso CBA-123

Já viu um avião com motor “pusher”? Esse é o nome da fórmula com hélices viradas para trás, uma concepção muito rara. E o MAB tem um desses aviões, o protótipo CBA-123 “Vektor”. A aeronave foi desenvolvida pela Embraer em parceria com a empresa argentina FMA (Fabrica Argentina de Aviones), mas acabou cancelado por falta de verbas. Porém, deixou importantes aprendizados.

O protótipo Embraer CBA-123 possui os motores com as hélices viradas para trás (Embraer)

O protótipo Embraer CBA-123 possui os motores com as hélices viradas para trás (Embraer)

“A configuração das hélices voltadas para trás diminui bastante o nível de ruído da aeronave e também reduz o consumo de combustível. O CBA-123 é considerado um avião futurista. Só existem duas unidades desse modelos, essa que está no MAB e outra no MUSAL, no Rio de Janeiro”, contou o sargento Armando Romero, guia de visitantes do memorial, ao Airway.

Bombas, mísseis e um carro?

Em fotos, um míssil pendurado na asa de um caça pode parecer pequeno, mas de perto a história é bem diferente. O MAB possui uma réplica do Piranha, o primeiro míssil fabricado no Brasil. O artefato tem quase dois metros de comprimento. As réplicas de bombas então, são ainda mais assustadoras. O memorial possui uma coleção das chamadas “bombas de demolição”, em diversos tamanhos e pesos. A maior delas, quase do tamanho de um carro, pesa quase uma tonelada.

Bombas, mísseis, paraquedas, entre outros equipamentos, todos fabricados no Brasil (Divulgação)

Bombas, mísseis, paraquedas, entre outros equipamentos, todos fabricados no Brasil (Divulgação)

Outros itens que pode ser conferidos são os “ingredientes” dos combustíveis sólidos, usados em foguetes. Falando em combustível, o memorial da FAB também possui um protótipo do Dodge 1800, o primeiro carro com motor movido a etanol fabricado no Brasil, em 1976.

“Esse carro e outros dois modelos saíram aqui do CTA, em São José dos Campos, e percorreram 8.500 quilômetros por nove estados e voltaram ao ponto de partida 23 dias depois, sem nenhum problema”, explicou o sargento-guia do memorial.

O Bandeirante exposto na parte interna do MAB, que foi o segundo protótipo a voar, pode ser visitado por dentro, em visitas agendadas realizadas durante a semana. A cabine é quente como um forno, mas é interessante ver como era a cabine de um avião do passado. O modelo tem configuração executiva, com acabamento de madeira e poltronas extremamente confortáveis – vale o teste.

Foguetes brasileiros

O MAB também conta a história do programa espacial brasileiro, com réplicas em tamanhos reais ou escala reduzida dos principais foguetes brasileiros, das séries Sonda e VLS.

“Esses veículos foram utilizados em estudos sobre a atmosfera terrestre ou no transporte de cargas uteis até o espaço”, contou o Tenente Muniz, especialista em foguetes do CTA. Alguns dos veículos preservados no MAB de fato foram ao espaço e hoje estão expostos com as cicatrizes e queimaduras que ganharam durante a retorno fumegante a superfície terrestre.

O MAB tem réplicas em diferentes tamanhos dos foguetes da série VLS (Divulgação)

O MAB tem réplicas em diferentes tamanhos dos foguetes da série VLS (Divulgação)

Um dos poucos itens “importados” guardados do MAB é uma réplica do satélite Sputnik, um presente da agência espacial russa e hoje pendurado no teto do memorial.

O acervo do MAB é no mínimo curioso e conta os primeiros passos do surgimento da indústria aeronáutica brasileira. E a coleção deve aumentar, os responsáveis pelo MAB já estão de olho em alguns “brinquedos” do CTA, como aeronaves e equipamentos militares.

O MAB tem entrada gratuíta e funciona de terça a sexta somente com visitas agendadas (por telefone ou e-mail), e aos finais de semana e feriados é aberto normalmente. Falta apenas uma lanchonete e uma lojinha de lembrancinhas no final…

O MAB é vizinho da fábrica da Embraer e do aeroporto de São José dos Campos, onde dica o DCTA (Divulgação)

O MAB é vizinho da fábrica da Embraer e do aeroporto de São José dos Campos, onde fica o DCTA (Divulgação)

Como chegar

Memorial da Aeroespacial Brasileiro (MAB)
Avenida Brigadeiro Faria Lima, s/n (acesso pela entrada do aeroporto de São José dos Campos)
Parque Martim Cererê
São José dos Campos-SP
CEP 12227-000
telefone: 12 3947-7844
E-mail para agendamentos: mabdcta@gmail.com
Mais informações: http://www.mab.cta.br/

Airway TV: Embraer apresenta nova geração do jato E190