O novo A321LR deve chegar ao mercado da aviação comercial até o final deste ano (Airbus)

O novo A321LR deve chegar ao mercado da aviação comercial até o final deste ano (Airbus)

O novo jato Airbus A321LR realizou seu primeiro voo nesta quarta-feira (31), a partir da fábrica do grupo europeu em Hamburgo, na Alemanha, dando início ao programa de testes e certificação da aeronave. O modelo é mais um membro da família A320neo, mas modificado para transportar mais passageiros e viajar por maiores distâncias.

O A321LR, sigla para Long Range (Longo Alcance), mantém as mesmas dimensões do A321neo convencional, com 44,5 metros de comprimento e 35,8 m de envergurada. Parte da fuselagem e do interior da aeronave, porém, sofreram importantes modificações para permitir a instalação de até 240 assentos na cabine – as configurações mais comuns do A321 são as com 199 a 220 assentos.



A principal alteração no design do A321LR é o rearranjo das portas de embarque e desembarque e a instalação de saídas de emergência na parte central da fuselagem, item que o A321 ainda não possuía. Com a nova configuração, um par de portas da aeronave foi retirado (as portas logo à frente das asas) e as portas que ficavam logo atrás das asas foram reposicionadas mais para trás. A cabine do jato ainda perde um dos três toaletes e a galley na parte traseira é bastante reduzida (veja nas plantas abaixo).

O A321LR também conta com um terceiro tanque de combustível, o que aumenta seu alcance para 7.400 km – o A321neo tem autonomia de 5.950 km. Isso também faz o avião ficar mais pesado, elevando o peso máximo de decolagem do novo jato para 97 toneladas – 3,500 kg a mais que o A321neo.

Comparação do A321 com a cabine convencional e o A321 ACF, com mais 20 assentos e portas reposicionadas (Airbus)

Comparação do A321 com a cabine convencional e o A321LR, com mais 20 extras e portas reposicionadas (Airbus)

“Graças ao seu excelente desempenho e eficiência imbátil, o A321LR permitirá aos nosso clientes realizar voos de até 4.000 milhas náuticas (7.400 km), permitindo abrir novas rotas, como por exemplo voos transatlânticos, e conquistar novos mercados”, afirmou Klaus Roewe, diretor da Airbus responsável pelo programa A320.

A capacidade de cruzar oceanos ou continentes inteiros sem precisar reabastecer é um dos principais pontos explorados pela Airbus com o A321LR. A fabricante ainda sugeriu a aplicação da nova aeronave em rotas como Nova York – Paris, Dubai – Pequim, Kuala Lumpur – Tóquio e até Recife – Lisboa.

A Airbus ainda não revela se rebebeu encomendas pela nova versão do A321neo (Airbus)

A Airbus ainda não revela se rebebeu encomendas pela nova versão do A321neo (Airbus)

Como adiantou a Airbus, a aeronave será submetida a um programa de teste de voo de quase 100 horas, incluindo missões de travessia transatlânticas. O fabricante ainda afirmou que espera ter o avião certificado pela EASA e a FAA, autoridades de aviação civil da Europa e Estados Unidos, até o segundo trimestre deste ano. Já a entrada em serviço do A321LR é programada para o quarto trimestre de 2018, informou o grupo europeu.

Veja mais: Emirates anuncia novo voo entre Dubai e Chile com parada em São Paulo