O H175 pode voar a velocidade máxima de 315 km/h e percorrer até 1.260 km (Airbus)

O H175 pode voar a velocidade máxima de 315 km/h e percorrer até 1.260 km (Airbus)

A Airbus Helicopters com a divisão brasileira Helibras anunciaram nesta semana a certificação do H175 pela ANAC para operações no mercado brasileiro. O helicóptero da categoria conhecida como “Super Médio” foi desenvolvido para operar principalmente no mercado “Oil & Gas”, com voos de transporte de passageiros e material para plataformas oceânicas.

Para quem está acostumado com helicópteros convencionais que voam em centros urbanos, a visão de um H175 pode ser algo impressionante. O helicóptero da Airbus é uma máquina com 18 metros de comprimento e mais 14,8 m de diâmetro de rotores, tamanho suficiente para entre 12 e 18 passageiros. A fabricante também oferece o modelo em versões de transporte executivo para 12 ocupantes ou VIP com apenas seis assentos.



O H175 usa motorização biturbina, com cada motor (modelo Pratt & Whitney Canada PT6C-67E) capaz de gerar 1.775 cavalos de potência. De acordo com dados da Airbus, o aparelho voa a velocidade de cruzeiro de 300 km/h (e máxima de 315 km/h) e alcança até 5.500 metros de altitude. O helicóptero ainda tem autonomia de 1.260 km.

O helicóptero de longo alcance da Airbus também possui equipamentos de voo dignos de grandes jatos. A cabine de comando é equipada com uma painel com quatro telas digitais multifuncionais auxiliadas por câmeras de visão sintética. Como explica a fabricante, o uso desses recursos aumenta a “percepção situacional” dos pilotos que comandam o H175. Outra facilidade da aeronave é o sistema de piloto automático de quatro eixos (movimenta o helicópteros para qualquer direção).

“Estamos muito felizes com mais esta importante conquista. Agora o mercado de helicópteros brasileiro poderá contar com mais um excelente produto da Airbus Helicopters. Tanto para o mercado civil quanto para-público, o H175 traz diversos diferencias em segurança, versatilidade e performance”, comenta Richard Marelli, presidente da Helibras.

O mercado Gas & Oil é considerado um dos mais desafiadores da aviação de asas rotativas  (Airbus)

O mercado Gas & Oil é considerado um dos mais desafiadores da aviação de asas rotativas (Airbus)

Com a certificação concluída, o helicóptero pode operar comercialmente no mercado brasileiro e a Airbus é liberada para entragar a aeronave a clientes no Brasil. A fabricante, no entanto, ainda não divulga se existem empresas do país interessadas em adquirir o novo modelo.

Além da versão O&G, o H175 possui versão certificada para atender ao exigente mercado executivo (VIP). Em breve, a aeronave também receberá certificação para Serviços Públicos como Busca e Salvamento (SAR), Serviços Médicos Emergenciais (EMS) e missões Policiais.

O H175 voou pela primeira vez em 17 de dezembro de 2009 e chegou ao mercado no final de 2014. Desde então, a fabricante entregou 17 unidades do helicóptero em seis países, a maioria operando em voos para plataformas de petróleo.

Veja mais: Airbus completa primeiro voo com helicóptero autônomo