A AirAsia já opera nove jatos A320neo, mas da versão fabricada pela Airbus na Europa (Airbus)

A AirAsia já opera 12 jatos A320neo, mas da versão fabricada pela Airbus na Europa (Airbus)

A AirAsia, companhia aérea da Malásia, recebeu nessa quarta-feira (25) o primeiro jato A320neo fabricado na unidade de produção da Airbus em Tianjin, na China. A entrega da aeronave à empresa malaia da continuidade a uma das maiores encomendas recebidas pelo grupo europeu para a série A320: a companhia asiática tem um pedido por 578 jatos da família A320, incluindo 404 modelos da nova série neo.

“Estamos muito orgulhosos de receber o primeiro A320neo inteiramente fabricado em Tianjin. A China hoje é um dos mais importantes mercados da aviação no mundo, por isso ficamos honrados de fazer parte desse rápido crescimento do país no setor civil. Nos também estamos contentes de ter essa aeronave histórica em nossa frota”, declarou Aireen Omar, diretora executiva da AirAsia.



“O Airbus A320 é um avião que vem contribuindo imensamente com nosso modelo de negócio e operações. Recebemos nosso primeiro A320neo no ano passado e com esse aparelho nossa frota do novo jato da Airbus alcançou 13 unidades. Estamos muito satisfeitos com o A320neo, que oferece economia de combustível acima de 15% e mais 800 km de autonomia, o que significa taxas mais baixas para nossos passageiros”, completou Aireen.

O A320neo fabricado na China é apenas mais um jato da Airbus na frota da AirAsia, que já conta mais de 80 aeronaves das famílias A320 e a versão mais recente A320neo em operação.

A AirAsia é um conglomerado de empresas “low-cost” que operam voos domésticos e internacionais em diferentes países da Ásia com nomes próprios, como AirAsia India ou Indonesia AirAsia, além da divisão que atua na Malásia com o nome original.

A companhia malaia também é um dos “tentáculos” do grupo Virgin, do bilionário britânico Richard Branson, que detém parte do controle da AirAsia. Como parte da parceria, a empresa asiática usa a famosa identidade visual da marca Virgin.

A AirAsia X opera com jatos Airbus A330; a empresa também encomendou o novo A330neo (AirAsia)

A AirAsia X opera com jatos Airbus A330; a empresa também encomendou o novo A330neo (AirAsia)

Ao todo, a AirAsia possui seis divisões, incluindo a AirAsia X, empresa que oferece voos de longo curso pela Ásia com jatos Airbus A330. A empresa também está na lista de encomendas do novo A330neo e espera receber as primeiras unidades até o final de 2018.

Airbus “Made in China

A linha de montagem de aeronaves da Airbus em Tianjin foi inaugurada em 2008, com a produção do A320. A primeira unidade do jato produzido no país voou em maio de 2009. Desde então, a fábrica chinesa entregou mais de 300 aeronaves da família A320 e agora do novo A320neo, até então finalizado somente em Toulouse, na França.

O grupo europeu também inaugurou recentemente um novo centro de conclusão e entregas do modelo widebody A330 na China. A instalação é uma expansão da fabrica da Airbus em Tianjin e inclui oficinas para tarefas como pintura e montagem de cabine de aeronaves. As primeiros jatos devem sair dessa nova linha a partir de 2019.

A Airbus Helicopters também vai montar uma base na China. Um acordo da fabricante com o governo chinês, selado em novembro de 2015, abriu as portas do país para a construção de uma fábrica de helicópteros em Qingdao. A nova unidade, que vai produzir o modelo H135, está programada para ser inaugurada em 2019.

Nota do editor: A AirAisa voa com o custo operacional medido em assento/km mais baixo da aviação comercial, de apenas US$ 0,023. A companhia low-cost da Malásia gasta sete centavos de real por passageiro a cada km percorrido.

Veja mais: Jato chinês COMAC C919 já tem mais de 600 encomendas