(Airbus)

Cadê o piloto? O demonstrador VSR700 ainda vai originar um protótipo de helicóptero autônomo (Airbus)

A Airbus Helicopters apresentou neste mês o desmonstrador VSR700 voando sem transportar nenhum tripulante a partir da base aérea militar de Istres, no sul da França. Até então o modelo vinha sendo testado sempre com um piloto de segurança a bordo pronto para agir no caso de alguma inconformidade nos controles autônomos. O projeto é um pedido da marinha francesa, que busca um veículo aéreo não tripulado para uso militar.

Durante o exercício sem piloto, o helicóptero voou por 30 minutos executando uma série de padrões de voos até aterrissar em modo autônomo. A aeronave foi comandada e monitorado a partir da estação terrestre localizada na base militar. Segundo a fabricante, o objetivo do teste era estabelecer a conformidade com os sistemas regulatórios e de segurança necessários para a realização de mais voos não tripulados no espaço aéreo da França.



A aeronave de demonstração utilizada nos primeiros ensaios é uma adaptação não tripulada do pequeno helicóptero Cabri G2, produzido pela fabricante francesa Hélicoptères Guimbal. O modelo modificado vem sendo testado pela Airbus desde maio de 2017. Uma das principais curiosidades do helicóptero em fase teste é seu motor diesel, algo incomum na aviação.

Como explicou a Airbus, o alcance dessa nova capacidade operacional crítica segue o plano de desenvolvimento do helicóptero autônomo. A fabricante também confirmou que lançará o primeiro protótipo da aeronave em 2019. A versão final do aparelho será bem diferente do demonstrador atual, que ainda mantém a cabine de comando e controles convencionais.

O VSR700 é projetado para complementar o trabalho de helicópteros tripulados, sem substituí-los, operando a partir de pequenas corvetas ou até de grandes navios de guerra.

(Airbus)

O VSR700 é impulsionado por um motor a diesel (Airbus)

A Airbus afirma que o helicóptero autônomo poderá permanecer voando por cerca de 8 horas oferecendo capacidades ampliadas de vigilância para marinhas, permitindo preservar os helicópteros tripulados para missões críticas. A fabricante ainda destaca o baixo custo operacional a aeronave graças à sua plataforma civil já certificada (no caso o helicóptero Cabri G2) e seu motor diesel de baixo consumo.

O VSR700 é projetado para operar a partir de embarcações militares (Airbus)

O VSR700 é projetado para operar a partir de embarcações militares (Airbus)

Veja mais: FAB inicia provas de reabastecimento aéreo com helicópteros