A China Southern Airlines é o único operador do A380 no mercado chinês, com cinco jatos na frota (Airbus)

A China Southern Airlines é o único operador do A380 no mercado chinês, com cinco jatos na frota (Airbus)

A Airbus acredita que pode vender entre 60 e 100 jatos A380 para companhias aéreas na China nos próximos cinco anos. A afirmação partiu de Eric Chen, presidente e CEO da Airbus Commercial Aircraft China, durante evento da empresa realizada em Pequim neste mês. Até o momento, apenas a China Southern Airlines opera o maior avião de passageiros do mundo no país, com um frota composta por cinco unidades.

O executivo da Airbus baseia seu otimismo no crescimento do tráfego aéreo na China, que aumentou de 20 milhões passageiros em 2006 para 120 milhões em 2016. Ainda segundo o CEO, essa tendência segue crescendo, inclusive com espaço para utilização do A380. “Estou trabalhando na criação de um efeito dominó”, contou Chen ao Aviation Week.



Como explicou o executivo, as companhias chinesas captam apenas um terço dos voos internacionais que chegam e partem na China. Nesse ponto, o A380 poderia ser uma das ferramentas para aumentar esse volume.

“Há falta de confiança para poder operar o A380 na China. Precisamos trabalhar esse fator com as companhias aéreas”, explicou o executivo. Na opinião de Chen, os transportadores chineses são “absolutamente capazes” de operar a aeronave.

De acordo com o diretor da Airbus da China, algumas companhias chinesas mostraram interesse no A380plus, uma versão melhorada da aeronave apresentada no Salão de Paris neste ano com recursos para reduzir o consumo de combustível.

Veja mais: Primeiro A380 a realizar voo comercial está fora de serviço