O VSR700 é projetado para atender requisitos da marinha francesa (Airbus)

O protótipo de helicóptero não tripulado VSR700 da Airbus Helicopters completou seu primeiro voo no centro de testes de drone em Aix-en-Provence, no sul da França. A aeronave executou uma série de decolagens e pousos na última sexta-feira, 8 de novembro, tendo o voo mais longo durado cerca de 10 minutos, informou a fabricante nesta semana.

O aparelho recém-testado é bem diferente do demonstrador opcionalmente tripulado que voou pela primeira vez em 2017 e que foi baseado em um helicóptero leve modificado e equipado para voos autônomos. Comparado ao modelo inicial, o protótipo VSR700 possui um novo conjunto de controles de voo e um formato aerodinâmico aperfeiçoado ou “elegante”, como frisou a Airbus.


As primeiras provas com a aeronave não tripulada foram realizadas com ela amarrada por cabos de 30 metros de comprimento para garantir que o aparelho fosse mantido dentro da zona de testes. As próximas etapas do programa incluem testes de voo livre e abrirão progressivamente o envelope de voo. O VSR700 é projetado para atender requisitos da marinha da França, que pretende operar o helicóptero não tripulado a partir de suas embarcações em missões de reconhecimento e vigilância.

“Este primeiro voo do protótipo do VSR700 é um marco importante para o programa, à medida que avançamos no projeto do demonstrador operacional para a Marinha Francesa que realizará testes em 2021”, disse Bruno Even, CEO da Airbus Helicopters.

Os primeiros testes do VSR700 foram realizados com o aparelho amarrado ao chão por um cabo de 30 metros (Airbus)

O protótipo desenvolvido pela Airbus é derivado do helicóptero leve Cabri G2 com motor a pistão da fabricante francesa Hélicoptères Guimbal e tem peso máximo de decolagem na faixa de 500 a 1.000 kg. O grupo europeu ainda explica que o aparelho pode transportar vários sensores de rastreamento e poderá ser utilizado em navios ao lado de helicópteros convencionais, mas com a vantagem de exigir menos recursos logísticos.

Veja mais: Airbus revela conceito de drone furtivo