Uma das rotas do A350 ULR com a Singapore será o novo voo mais longo do mundo, entre Cingapura e Nova York (Airbus)

Uma das rotas do A350 ULR será o novo voo mais longo do mundo, entre Cingapura e Nova York (Airbus)

O primeiro Airbus A350 Ultra Long Range (ULR – Alcance Ultra Longo) produzido em série deixou a oficina ne pintura na fábrica do grupo europeu em Toulouse, na França, nessa segunda-feira (1) e foi apresentado com as cores de seu primeiro operador, a companhia aérea Singapore Airlines, de Cingapura. Agora, em estágio avançado de produção, aeronave passará por mais testes antes de ser entregue nos próximos meses, informou a fabricante.

A Singapore Airlines encomendou sete jatos A350-900 ULR e todos já estão em fase de montagem. A primeira aeronave da companhia asiática está sendo utilizada pela Airbus no programa de ensaios de voo, que se concentrou no sistema de combustível redesenhado.



O A350 ULR é baseado no A350-900, mas com modificações que permitem acomodar mais 24.000 litros de combustível, chegando a um total de 164.795 litros. Com todo esse querosene, o novo jato da Airbus é o avião comercial com maior alcance da história, capaz de percorrer mais de 17.000 km ou permanecer voando por 20 horas – o A350-900 tem autonomia de 15.000 km.

Uma das rotas planejadas pela Singapore com o A350 ULR será o voo comercial mais longo do mundo sem paradas, entre Cingapura e Nova York, nos Estados Unidos. O trecho, que terá aproximadamente 19 horas de duração, está programado para ser iniciado ainda neste ano.

A Singapore Airlines planeja lançar o voo mais longo do mundo entre Cingapura e Nova York usando o novo A350ULR (Airbus)

O primeiro voo do A350 ULR foi realizado em abril deste ano (Airbus)

O atual voo mais longo da aviação comercial é a rota entre Doha, no Catar, e Auckland, na Nova Zelândia, oferecido pela companhia Qatar Airways. A viagem com mais de 14.000 km e 17 horas de duração é realizada com jatos Boeing 777-200LR, hoje o avião comercial com maior alcance do mercado (cerca de 15.845 km).

Veja mais: Embraer realiza turnê pela África com o E190-E2 “Shark”