Como explica a Airbus Helicopters, o Racer será 50% mais rápido que os helicópteros atuais (Divulgação)

Segundo a Airbus Helicopters, o Racer será 50% mais rápido que os helicópteros atuais (Divulgação)

Se depender da Airbus, os helicópteros vão ganhar formas inusitadas nos próximos anos. A fabricante europeia apresentou nesta semana durante o Paris Air Show, na França, o conceito Racer, um helicóptero equipado com rotores verticais de impulsão projetado para voar em altas velocidades e ao mesmo tempo consumindo menos combustível que modelos atuais de menor desempenho.

O nome do conceito, diga-se, é uma sigla que resume bem o objeto da aeronave: Rapid and Cost-Effective Rotorcraft (Helicóptero Rápido e Rentável). Segundo a Airbus Helicopters, o RACER poderá voar a velocidades acima de 400 km/h, mas com custos operacionais 25% mais baixos e consumo de combustível 15% inferior aos de helicópteros convencionais.



De acordo com a previsão do fabricante, o primeiro protótipo deve ser montado em 2019 e o voo inaugural é programado para o ano seguinte. O helicóptero conceitual da Airbus faz parte do programa Clean Sky 2, grupo de pesquisa que reúne uma série de fabricantes aeronáuticos em busca de soluções de transporte aéreo sustentáveis.

“Hoje, desvendamos nossa visão ousada para o futuro dos helicópteros de alta velocidade”, disse Guillaume Faury, CEO da Airbus Helicopters. “Este novo projeto, que reúne as habilidades e conhecimento de dezenas de parceiros europeus através da iniciativa Clean Sky 2, tem como objetivo aumentar a velocidade e alcance ao custo correto, graças a uma fórmula aerodinâmica simples, segura e comprovada.”

O projeto RACER é uma continuação de outro helicóptero conceitual desenvolvido pela Airbus, o X3, testado entre 2010 e 2014. O modelo da vez, porém, traz uma soluções práticas e melhorias para o desempenho. Os rotores laterais, por exemplo, têm as hélices viradas para traz, o que torna o embarque dos passageiros mais seguro. Já a estrutura será construída com ligas metálicas e materiais compostos para reduzir o peso da aeronave.

Apesar de ainda estar longe de entrar em operação, algo previsto somente para meados de 2030, a Airbus afirma que a versão do projeto RACER deve originar um helicóptero para diversas tarefas, desde transporte executivo até serviços médicos e o operações de busca e salvamento.

O primeiro voo do protótipo está programado para 2020 (Airbus)

Veja mais: Bell apresenta sua visão de helicóptero do futuro