O aeroporto de La Paz foi construído a mais de 4.000 metros de altitude em relação ao nível do mar (Airbus)

O aeroporto de La Paz foi construído a mais de 4.000 metros de altitude em relação ao nível do mar (Airbus)

O Airbus A350-1000 pousou nesta quinta-feira (23) pela primeira vez no aeroporto de La Paz, na Bolívia. A aeronave visitou o país para realizar voos de testes da campanha “High and Warm” (Alto e Quente), que avalia a performance da aeronave em condições de alta altitude com calor e umidade.

Justamente por reunir essas características, o aeroporto da capital boliviana, instalado a mais de 4.000 metros de altitude, é um dos destinos mais procurados por fabricantes com seus aviões em fase de desenvolvimento. O Boeing 737 MAX esteve em La Paz no ano passado, realizando a mesma tarefa.


O A350-1000 (protótipo MSN071) vai passar 10 dias na América do Sul. Na Bolívia, além de La Paz, a aeronave também tem paradas programadas em Cochabamba. O avião ainda voará para Barranquilla, na Colômbia. Em cada uma dessas localidades o protótipo vai realizar repetidos pousos e decolagens para coletar dados. Encerrado os testes, o jato retorna para a base da Airbus, na fábrica em Toulouse, na França.

A versão A350-1000 é quase sete metros mais longa que o A350-900, em operação desde 2015. A “esticada” na fuselagem, com um total de 73,7 metros de comprimento, porém, não exigiu aumentar a envergadura das asas, mantidas em 64,7 metros, como no modelo “900”.

O maior versão do A350 é oferecida com opções de cabine com capacidades que variam de 366 a 440 passageiros. Segundo a Airbus, o jato tem alcance de 14.800 km, o suficiente para voar de São Paulo até a Moscou, na Rússia, sem escalas.

Com vista para os Andes: essa é a primeira vez que o A350-1000 voa pela América do Sul (Airbus)

Com vista para os Andes: essa é a primeira vez que o A350-1000 voa pela América do Sul (Airbus)

O A350-1000 tem grandes chances de entrar em operação ainda neste ano. A fabricante europeia já anunciou que pretende entregar a primeira unidade no novo jato no segundo semestre de 2017, para a companhia Qatar Airways. A Airbus tem mais de 190 pedidos pela maior versão do A350. A aeronave é avaliada em US$ 355 milhões, cerca de R$ 1,1 bilhão.

Veja mais: Os aviões que reinventaram a forma de voar