(Air France)

O Boeing 777-300 da Air France preso na Rússia viajava com 282 passageiros e 16 tripulantes (Air France)

A Rússia está causando calafrios na Air France. Depois que um avião da companhia francesa foi forçado a desviar e deixar 300 passageiros e tripulantes presos na Sibéria nessa segunda-feira (10), a empresa enviou outra aeronave no dia seguinte para continuar a viagem, mas esta também acabou impedida de voar devido às duras condições climáticas da região no norte do território russo.

O avião da Air France desviado para a Sibéria, um Boeing 777-300, partiu de Paris, na França, no voo AF-116, com destino a Xangai, na China. Enquanto cruzava os céus da Rússia os comissários de bordo relataram um cheiro de fumaça na cabine e o jato foi desviado para o aeroporto mais próximo, em Irkutsk, onde a aeronave e os passageiros estão presos desde então.


Como nenhum dos passageiros e tripulantes possuíam vistos para permanecer no país, todos acabaram escoltados pela polícia até um hotel e não têm permissão para sair. A polícia russa também confiscou os passaportes de todos as pessoas que viajam no voo AF116 cercou o estabelecimento para garantir que ninguém deixe o local.

“Eu sou um ‘sobrevivente do voo AF116, preso em Irkustk… estamos sujos, cheiramos mal, agora são mais de 30 horas que estamos sob vigilância sem mala ou passaporte. Air France, onde você está?”, twitou uma passageira.

O avião que deveria buscar os passageiros e continuar a viagem até a China, um outro 777-300, porém, sofreu um problema técnico: o sistema hidráulico congelou e a aeronave não pode decolar. Nesse meio tempo, os passageiros ficaram presos em suas poltronas por várias horas durante esta última noite, até que as autoridades russas permitissem que eles desembarcassem do avião para novamente voltarem ao hotel.

No momento em que este texto é escrito um terceiro jato está a caminho do país para solucionar o problema. Ou pelo menos tentar…

Pesadelo francês na Rússia

Este mês vem sendo particularmente complicado para a Air France em relação à Rússia. No último dia 2 de novembro, um Boeing 777 da companhia a caminho do Vietnã foi impedido de sobrevoar o espaço aéreo russo, forçando o avião a retornar a Paris.

A Air France explicou que o incidente, algo extremamente raro na aviação, aconteceu devido a uma razão muito simples: uma falha na atualização da rota para a temporada de inverno da IATA, que ocorre entre 31 de outubro e 01 de novembro.

Veja mais: Azul adia mais uma vez estreia com o novo jato Airbus A330neo