O A220-300 deve ser a opção da Air France (Airbus)

Após quase oito anos, a Air France está prestes a anunciar uma nova encomenda de aeronaves. É o que revelou o Le Journal du Dimanche no sábado (27), afirmando que o grupo deve fechar negócio com a Airbus para a compra de 50 a 70 jatos A220 com opção para o mesmo número de aeronaves.

Trata-se da maior encomenda da Air France desde o negócio fechado pelos jatos avançados Airbus A350 e Boeing 787 no início da década e que incluiu também a parceira holandesa KLM.


O A220 é na verdade o CSeries, desenvolvido pela canadense Bombardier e que teve a maior parte do programa assumida pela Airbus no ano passado. O projeto, considerado extremamente eficiente por sua economia e conforto, custou muito caro à fabricante que acabou desistindo de atuar no segmento de aviação comercial.

Nas mãos da Airbus, o A220, como foi renomeado, tem ganhado novos clientes como a Delta Air Lines e a JetBlue, duas companhias norte-americanas e que por isso significaram um duro golpe à Boeing.

A opção pelo A220 é estritamente econômica: o jato canadense consegue economizar cerca de 20% de combustível em relação a aviões mais antigos.

A318 da Air France: avião deve ser um dos alvos da renovação da companhia (BriYYZ)

Quase 100% Airbus

Embora negue que exista algum acordo fechado, a Air France estaria planejando manter uma frota praticamente 100% Airbus. Atualmente, ela voa com os widebodies 777 e 787, mas já anunciou que receberá todos os A350 da encomenda feita em 2011 em conjunto com a KLM. Não se sabe ainda o que ela fará com seus 70 Boeing 777, base da frota de longo alcance.

Quanto aos jatos de corredor único, a companhia aérea francesa deve optar pela variante de maior capacidade, o A220-300, jato capaz de transportar cerca de 175 passageiros. Ele deverá substituir os aviões mais antigos da família A320 como o A318 e A319 que hoje somam 50 unidades.

Tudo leva a crer que a encomenda será exclusiva da Air France. Isso porque a KLM, ao contrário da empresa francesa, voa com o Boeing 737 em suas rotas principais enquanto a divisão regional Cityhopper acaba de optar pelo rival do A220, o Embraer E195-E2, do qual fechou negócio para 35 aviões.

A parceira KLM escolheu o rival do A220, o brasileiro E195-E2, para modernizar sua frota regional (Embraer)

Veja também: Air France deve aposentar frota de jatos A380 em 2024