O cargueiro Boeing 747-8F pode decolar com peso máximo de 447,700 kg (Boeing)

O Boeing 747-8F pode decolar com peso máximo de 447,700 kg, sendo 132,630 kg de carga (Boeing)

A pacata Petrolina, cidade no interior do Pernambuco, é o novo destino do avião de carga Boeing 747-8F. O Aeroporto Senador Nilo Coelho recebeu nesta semana a certificação da ANAC para receber operações da aeronave, hoje o terceiro maior cargueiro do mundo. O jato norte-americano fica atrás apenas dos Antonov AN-124 e AN-225, o maior avião do mundo.

Com a certificação, Petrolina entrou para o seleto grupo de cidades do Brasil habilitadas para receber o jato de carga da Boeing. Outros aeroportos no país com permissão para receber o jato de 447,700 kg são os de Recife, Natal, Campinas, Guarulhos, Rio de Janeiro (Galeão), Manaus e Curitiba.

O principal beneficiado pela homologação será a companhia aérea cargueira Cargolux, de Luxemburgo. A empresa já opera em Petrolina há 12 anos com o 747-400F, aeronave que vem sendo gradualmente substituída na frota da empresa pelo novo 747-8F, de maior capacidade.

Considerando apenas aeroportos que recebem operações comerciais, o terminal de Petrolina possui hoje a quarta maior pista de pouso e decolagem do Brasil, com 3,250 metros de comprimento por 45 m de largura. As maiores pistas do país são as do aeroporto do Galeão (4.000 metros), Guarulhos (3.700 m) e Recife e Brasília (ambos empatadas com pistas de 3.300 m).

Nota do editor: a maior pista de pousos e decolagens do Brasil fica na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP), com 4.967 metros de comprimento.

Veja mais: Conheça os maiores aviões do mundo