Força Aérea Brasileira (FAB) já transportou 76 órgãos desde junho deste ano

Força Aérea Brasileira (FAB) já transportou 76 órgãos desde junho deste ano (Divulgação)

O Dia Nacional da Doação de Órgãos (27 de setembro) foi comemorado com bons resultados pelas companhias aéreas associadas da Abear (Avianca, Azul, Gol e Latam) e pela Força Aérea Brasileira (FAB), com números consideráveis de voos para envios de órgãos para transplante.

No caso da Abear, de janeiro a agosto deste ano, as empresas embarcaram em suas aeronaves 4.530 itens para transplante, o que inclui órgãos, tecidos e equipes, totalizando 2.553 viagens realizadas. A modalidade aérea é responsável por 95% dos transportes entre doadores e receptores.


“É um trabalho que nos enche de orgulho, um exemplo de parceria entre o público e o privado que tem como único objetivo beneficiar toda a população”, diz o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz.

A FAB, por sua vez, celebrou a data contribuindo com as missões de transporte de órgãos. Na última terça-feira, aviões da força aérea realizaram duas missões, sendo uma que transportou um fígado de Fortaleza (CE) para São Luís (MA) e a segunda transportou um coração de Maringá (PR) para Curitiba (PR).

“O papel da FAB é fundamental em nosso trabalho. Quando temos órgãos com tempo de isquemia menor é sempre preocupante, pois precisamos agir rápido. Saber que podemos contar com a FAB disponibilizando em solo suas aeronaves nos traz ainda mais certeza que podemos salvar mais vidas”, ressalta a Coordenadora-Geral do Sistema Nacional de Transplante (SNT), Rosana Reis.

Desde junho, mês que foi assinado o decreto presidencial que regulamentou a disposição de uma aeronave da FAB para transporte de órgãos, já foram realizadas 60 missões com esse objetivo, totalizando 76 órgãos (28 corações, 33 fígados, 5 pâncreas, 7 rins e três pulmões). A região centro-sul do país concentra o maior número de missões de transporte de órgãos realizadas pela FAB nos últimos três meses, com cerca de 70% da movimentação.

Veja mais: FAB recebe novo avião para “calibrar” aeroportos