Segunda visita ao país, marcou o primeiro pouso em Viracopos

Segunda visita ao país, marcou o primeiro pouso em Viracopos (Fotos – Thiago Vinholes)

O Antonov AN-225, o maior avião do mundo, pousou na manhã segunda-feira (14) no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). Essa foi a primeira vez que o gigante passa pelo terminal campinense e a segunda que voa para o Brasil, novamente trazendo equipamentos industriais pesados. A aeronave, proveniente do Chile, faz um tour rápido pelo país a fim de levar um transformador de 155 toneladas de Guraulhos até Santiago do Chile.

A aeronave tocou a pista de Viracopos pouco depois de 10 horas e seguiu para a área de desembarque de cargas, rugindo alto com seus seis motores a jato. No pátio, o Antonov fez outros jatos parecerem pequenos, como um Embraer 195 que estava próximo ao “Mriya”, apelido do AN-225, que significa “Sonho”, em ucraniano.

O AN-225 não vai ficar nem um dia em Campinas. Ainda nesta noite, a aeronave fará um curto voo de aproximadamente 30 minutos até o Aeroporto de Guarulhos e na manhã do dia seguinte, o avião retorna ao Chile.

Gigante único

O AN-225 que pousou em Viracopos é o único avião desse tipo que existe no mundo. A aeronave, ainda dona de características e capacidades sem iguais, é operada pela Antonov Airlines, companhia aérea cargueira que pertence a fabricante Antonov Bureau Design, da Ucrânia. Contratar os serviços do Mriya começam em cerca de US$ 300 mil.

As cargas entram no avião por uma porta frontal, que eleva o nariz. A aeronave é tão grande que caminhões entram de marcha ré em seu interior, para facilitar os embarques e desembarques. Ao todo, o Mriya pode ser carregado com até 250 toneladas de cargas.

Contando o peso da aeronave, carga e combustível, o AN-225 pode decolar com até 640 toneladas. O Antonov é 65 toneladas mais pesado que o Airbus A380, este o maior avião de passageiros do mundo (veja infográfico especial na página).

As dimensões do jato ucraniano impressionam mais ainda: 84 metros de comprimento e 88,4 m de envergadura de asas. Como comparação, o A380 tem 72 m de comprimento por 79 m de asas, além de ter dois motores a menos.

Entenda por que o Antonov An-225 é um avião tão único

Entenda por que o Antonov An-225 é um avião tão único

Segundo dados do fabricante, o AN-225 pode voar a velocidade máxima de até 800 km/h. O alcance varia de acordo com o peso da carga que a aeronave transporta. Com 200 toneladas, a autonomia fica limitada em  4.000 km. Já na configuração com capacidade máxima de combustível – os tanques do Mriya tem espaço para 300 toneladas -, o jato pode percorrer até 15.400 km.

A carreira comercial do AN-225 não foi planejada. Ele foi desenvolvido na década de 80 como uma versão de alta capacidade do já impressionante AN-124 Ruslan, de quatro motores. A meta era ter um avião capaz de transportar o Buran, ônibus espacial soviético que fez apenas dois voos aos espaço. Quando a ex-União Soviética ruiu no começo dos anos 90, a Antonov decidiu utilizar a frota de gigantes em parceria com empresas de transporte de cargas especiais. O AN-225 virou então a estrela da companhia e viaja pelo mundo colecionando recordes.