Mais um E190-E2 no ar! Esse é o terceiro dos quatro protótipos do programa de certificação (Embraer)

Mais um E190-E2 no ar! Esse é o terceiro dos quatro protótipos do programa de certificação (Embraer)

Mais um E190-E2 decolou da fábrica da Embraer, em São José dos Campos (SP), no sábado (27). A aeronave, número de série “20.003”, é o terceiro dos quatro protótipos de testes construídos para o programa de certificação do novo jato, que chega ao mercado em 2018.

Segundo a fabricante, o modelo 20.003 será utilizado principalmente em testes de validação da aeronave em regiões “congeladas”. Já o quarto e último protótipo, programado para voar no início do próximo ano, terá todos os equipamentos e assentos de cabine comercial para ensaios sobre conforto e nível de ruído a bordo, além do testes de evacuação de passageiros.

Os dois primeiros protótipos do E190-E2, apesar de recém-saídos de fábrica, já estão bem “voados”. De acordo com a Embraer, as aeronaves acumulam mais de 150 horas de voo, incluindo uma travessia transatlântica até o festival de Farnborough, na Inglaterra, além de outras 21 mil horas em simulações virtuais e testes de bancada.

Componentes de nova geração

A nova família de aeronave E-Jets E2, que ainda contempla os modelos E175-E2 e E195-E2, tem a missão de manter a liderança da Embraer na categoria de aeronaves com até 130 assentos, os chamados “jatos regionais”.

"Mini 777": o E190-E2 usa uma nova geração de motores de baixo consumo da Pratt & Whitney (Embraer)

“Mini 777”: o E190-E2 usa uma nova geração de motores de baixo consumo da Pratt & Whitney (Embraer)

Comparado a geração atual, o novo E190-E2 tem asas reprojetadas, novos comandos automáticos fly-by-wire e motores de menor consumo de combustível – o Pratt & Whitney PW1000G, que pode ser até 20% mais eficiente.

O E190-E2 mantém o mesmo tamanho de cabine da geração atual, com capacidade para até 114 passageiros. Já o E195-E2, maior modelo da família e com previsão de lançamento para 2019, aumentou: passará de 124 ocupantes para até 144 passageiros.

Tripulação que decolou com o terceiro protótipo do E190-E2 (Embraer)

Tripulação que decolou com o terceiro protótipo do E190-E2 (Embraer)

O E175-E2, o menor jato da nova série, também vai “esticar” um pouco: a capacidade do modelo passará dos atuais 86 passageiros para até 90 ocupantes. As primeiras entregas do terceiro modelo da família estão programadas para 2020.

Veja mais: Bombardier entrega primeiro jato CS100