O Super Tucano é empregado atualmente em mais de 10 países (USAF)

O Super Tucano é empregado atualmente em mais de 10 países (USAF)

O A-29 Super Tucano estreou na Força Aérea do Afeganistão em janeiro deste ano e já começou a disparar suas armas. Segundo o site IHS Jane’s 360, as aeronaves realizaram ataques aéreos contra posições insurgentes na província de Badakhshan, a 380 km da capital Cabul, em 15 de abril. Esse foi o primeiro uso em combate do avião desenvolvido pela Embraer no país.

Fontes citadas pelo site afirmaram que as aeronaves efetuaram três bombardeiros noturnos em um dos principais redutos insurgentes na região. Os ataques mataram três comandantes rebeldes. No entanto, uma das ações matou o insurgente procurado e também toda sua família, deixando 12 mortos.

A Força Aérea do Afeganistão já conta com oito Super Tucanos em serviços, recebidas no início deste ano. Até 2018, o país vai completar sua frota com outras 12 aeronaves.

Super Tucano “Made in USA

Os A-29 operados no Afeganistão foram montados pela Sierra Nevada Corporation (SNC), nos Estados Unidos. A empresa é parceira da Embraer na área militar desde 2013. O Super Tucanos afegãos têm partes fabricadas no Brasil e os componentes importados são enviados diretamente a fábrica da SNC, em Jacksonville, onde a versão americana é finalizada.

O Super Tucano é considerado atualmente uma das aeronaves leves mais eficientes e avançadas para missões de ataque e pode ser empregado até como caça. O modelo pode ser equipado com bombas guiadas a laser ou sensores, em operações de reconhecimento. Também pode levar mísseis orientados por calor, capazes de perseguir e abater helicópteros ou aviões de baixa performance.

Os Super Tucanos que voam no Afeganistão foram montados nos EUA (USAF)

Os Super Tucanos que voam no Afeganistão foram montados nos EUA (USAF)

O motor turbo-hélice do Super Tucano gera até 1.600 hp, o suficiente para levar a aeronave a velocidade máxima de 590 km/h e até 10,6 mil metros de altitude. Se voar com tanques de combustível externos, pode realizar viagens de até 2.800 km ou permanecer voando por quase nove horas sem interrupções.

Cada Super Tucano custa cerca de US$ 14 milhões e o custo de manutenção do avião é considerado baixo: cada hora de voo com a aeronave militar da Embraer custa cerca de US$ 400.

Veja mais: A primeira guerra de um avião da Embraer