O Gripen E, a versão sueca do NG, foi apresentado em maio deste ano, na Suécia (SAAB)

O Gripen E, a versão sueca do NG, foi apresentado em maio deste ano, na Suécia (SAAB)

A direção da Saab anunciou nesta quinta-feira (24), a partir de seu escritório em Londres, que decidiu adiar o primeiro voo do novo Gripen E. Antes programado para acontecer até o final deste ano, a decolagem do protótipo agora é prevista somente para o segundo trimestre de 2017. Como informou a empresa, o tempo extra antes do voo inaugural é necessário para “se aprofundar na nova arquitetura de softwares” da aeronave.

Como declarou Lars Ydreskog, diretor de operações da Saab, o reforço no trabalho na parte de softwares vai proporcionar maior confiança aos operadores quando precisarem atualizarem seus caças.“Eles (os operadores) serão capazes de atualizar, de forma econômica e rápida”, disse Ydreskog, ao AviationWeek.

De acordo com o executivo da Saab, o novo software, chamado “Distributed Integrated Modular Avionics” (DIMA – Controles de voo Modulares de Distribuição Integrada), vai permitir a instalação de novos armamentos no futuro em uma fração de tempo, comparado ao processo necessário em outros caças da mesma geração do Gripen E com controles de voo computadorizados (fly-by-wire).

“Ao completar o software, vamos criar uma robustez para as edições futuras comuns e vamos eliminar todas as dúvidas sobre os sistemas”, afirmou o diretor da Saab.

Fase atual do projeto

O Gripen E é a versão sueca do Gripen NG, o caça escolhido pela Força Aérea Brasileira (FAB), com algumas diferenças pontuais. A aeronave com as configurações pedidas pela força aérea da Suécia foi apresentada em maio deste ano, na fábrica em Linköping, iniciando a fase de testes com o protótipo, fabricado já com a maioria das especificações do modelo de série.

Entre agosto e outubro, a Saab testou o motor do caça, informou Ydreskog. A próxima etapa serão os testes de taxiamento de alta velocidade, no qual aeronave acelera pela pista, mas não decola. O executivo sueco, no entanto, não detalhou o cronograma dos ensaios.

A FAB deve receber os primeiros Gripen a partir de 2019 (Thiago Vinholes)

A FAB deve receber os primeiros Gripen a partir de 2019 (Thiago Vinholes)

Ydreskog ainda revelou que o segundo e terceiro protótipos do Gripen E estão sendo construídos, assim como a primeira unidade de testes do Gripen NG, com as exigências da Aeronáutica.

A notícia sobre o adiamento do primeiro voo do novo Gripen veio apenas um dia após a inauguração do centro de desenvolvimento do Gripen no Brasil. A instalação, na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP), vai trabalhar em conjunto com a Saab na execução do projeto.

Parte dos 36 caças encomendados pela FAB será produzido pela fabricante brasileira. Outra tarefa do centro no interior de SP será o desenvolvimento do Gripen F, a versão do caça para dois pilotos. Esses será o primeiro avião supersônico desenvolvido no Brasil.

Veja mais: Os estranhos e originais aviões de guerra da Suécia