Os AH-2 Sabre são operados pelo Esquadrão Poti da FAB, baseado em Rondônia (FAB)

Os AH-2 Sabre são operados pelo Esquadrão Poti da FAB, baseado em Rondônia (FAB)

Durante a recente visita oficial à Rússia, o presidente Michel Temer declarou em entrevista à agência TASS que o Brasil pode adquirir mais helicópteros militares de fabricação russa, sem especificar quais seriam os modelos.

“Temos um acordo sobre a cooperação na esfera da defesa em que a Rússia pode oferecer muito para nós”, disse Temer. “Durante a recente visita do ministro da Defesa brasileiro que se encontrou com seu homólogo russo, foram discutidas questões bilaterais importantes, em particular, a venda de 12 helicópteros russos”, acrescentou o presidente do Brasil.

Segundo Temer, além da cooperação técnico-militar, durante as conversações com o líder russo Vladimir Putin, os dois presidentes também discutiram os lançamentos conjuntos de satélites. “É verdade, temos certas restrições orçamentárias, mas há um interesse considerável”, disse ele, acrescentando que a exploração espacial é muito cara.

Helicópteros de ataque

A Força Aérea Brasileira (FAB) opera desde 2010 os helicópteros de ataque e transporte Mi-35, produzidos pela fabricante russa Mil Moscow. No Brasil, os aparelhos foram designados como AH-2 Sabre. A frota com 12 aeronaves voa com o Esquadrão Poti, baseado em Porto Velho (RO).

Veja mais: Airbus realiza primeiro voo com helicóptero autônomo