O co-piloto robô da DARPA pode ser instalado em diferentes aviões

O co-piloto robô da DARPA pode ser instalado em diferentes aviões

Um robô já é capaz de pousar um avião sozinho, ao menos em simuladores. O ALIAS, sigla para “Sistema de Tripulante Automático de Cabine”, da DARPA, a agência de pesquisas avançadas do departamento de defesa dos Estados Unidos, conseguiu aterrar com um Boeing 737 virtual.

A ação do robô foi demonstrada nesta semana pelo Youtube, onde a máquina aparece recebendo instruções e executando os movimentos para pousar o 737 no simulador. Pela aparência do vídeo, o pouso parece suave. O objetivo do programa é que a máquina atue como um co-piloto, no caso do piloto humano ficar incapacitado.

Em outra oportunidade, o mesmo robô já havia sido testado no comando de um helicóptero e um monomotor Cessna Caravan em pleno voo, mas executando tarefas mais simples.

Segundo a DARPA, o robô co-piloto pode ser rapidamente montado na cabine de um avião, desde um Cessna até um bombardeiro B-52. Uma vez instalado, o ALIAS é capaz de analisar os comandos da aeronave e adaptar-se ao trabalho de segundo piloto.

A agência de pesquisas, no entanto, ainda não divulga como o sistema reagiria em interméries, como um turbulência ou perda de controle da aeronave.

A ideia é que, uma vez que o sistema esteja totalmente desenvolvido, o robô co-piloto será capaz de se familiarizar com a aeronave em pouco tempo e assumir muitas das funções do comandante. Isso pode permitir que o piloto se concentre em decisões mais complexas sem se distrair, principalmente em emergências. Além disso, também pode reduzir as equipes de comando e reduzir os custos operacionais.

O equipamento, porém, ainda está muito longe de ser aplicado na aviação comercial e se um dia for operado de fato, o mais provável é que isso aconteça no meio militar.

Veja mais: O que acontece com nosso corpo no avião?