Capitão Carla Borges no comando do VC-1, o avião presidencial do Brasil (FAB)

Capitão Carla Borges no comando do VC-1, o avião presidencial do Brasil (FAB)

A primeira piloto de caça da Força Aérea Brasileira (FAB), a Capitão Aviadora Carla Borges, agora também é a comandante do VC1-A, o avião presidencial do Brasil. A militar, primeira mulher da Aeronáutica a assumir esse posto, comandou a aeronave nessa quinta-feira (22), no voo entre Brasília e São Paulo, transportando o presidente Michel Temer.

Antes de assumir o comando da aeronave presidencial, um Airbus A319 com configuração executiva, a militar cumpriu 150 horas de voo de treinamento e outras 60 horas em simulador nos últimos seis meses. “É muito além do que eu imaginava. Estou orgulhosa de ter chegado aonde eu cheguei. É uma conquista muito grande para mim”, comentou a Carla.

Antes de embarcar, Temer declarou que “as mulheres das forças armadas representam um papel extraordinário” e destacou a segurança no voo. “É com muita satisfação que hoje vamos fazer este voo sob o comando da Capitão Carla”, afirmou o presidente da república. “Espero que outras colegas possam pilotar o avião presidencial”, acrescentou.

“Super-pilota”

A Capitão Carla é protagonista de uma série de pioneirismos com a FAB. Em 2005, se tornou a primeira mulher a integrar o Esquadrão Escorpião, em Boa Vista (RR), que emprega o Embraer A-29 Super Tucano. Já em 2011, foi enviada a linha de frente da aviação de combate, comandando o caça A-1.

Em pouco mais de dez anos de carreira, a militar acumulou mais de 1.500 horas de voo no comando de nove modelos diferentes de aeronaves, como o T-25 Universal, de treinamento básico, até o Airbus presidencial, maior avião que já comandou.

“A diferença é muito grande. O tipo de voo é diferente. A aviação de caça tem um voo com objetivos diferentes. Na aviação do transporte de autoridades, preza-se mais pela tranquilidade do voo. É muito mais cuidadoso para evitar qualquer tipo de distúrbio, turbulências, para realmente dar conforto para a autoridade, que muitas vezes está trabalhando a bordo”, explicou a capitão.

O VC1-A pode voar de Brasília até Paris ou Washington sem escalas (FAB)

O avião presidencial brasileiro é um Airbus A319 com configuração executiva (FAB)

O A319 presidencial, batizado de “Santos-Dumont”, em uso desde 2005 na FAB tem uma configuração diferenciada que permite mais autonomia, mas é semelhante ao A319 utilizado na aviação comercial. “É uma aeronave muito automatizada, então necessita de um estudo muito grande, um preparo, de como funciona cada equipamento, como interage com os demais”, explica a aviadora.

Piloto do presidente

De acordo com o Comandante do Grupo de Transporte Especial (GTE), Coronel Marcos Aurelio Vilela Valença, para atuar nesta unidade o perfil do aviador precisa atender a determinados requisitos. “Buscamos pilotos que tenham uma maturidade profissional”, explica o militar. Normalmente, os aviadores aceitos estão no posto de capitão ou major. Cada integrante pode permanecer por até sete anos neste quadro de tripulantes.

Presidente Michel Temer ao lado da Capitão Carla, com o VC1-A ao fundo (FAB)

Presidente Michel Temer ao lado da Capitão Carla, com o VC1-A ao fundo (FAB)

Mulheres na FAB

A FAB recebeu a primeira turma feminina em 1982. Atualmente, de acordo com dados de dezembro deste ano do Comando-Geral do Pessoal (COMGEP), a corporação conta com 11 mil mulheres, o que representa 16% de todo o efetivo.

Segundo a FAB, as mulheres estão em todas as aviações (caça, transporte, helicóptero, reconhecimento, busca e salvamento e patrulha). Assim como a Capitão Carla, as primeiras aviadoras formadas pela Academia da Força Aérea (AFA) em 2006 estão na primeira linha de suas divisões.

A capitão Carla Borges foi a primeira piloto de caça do Brasil (FAB)

A capitão Carla Borges foi a primeira piloto de caça do Brasil (FAB)

Em outubro deste ano, a Capitão Aviadora Joyce de Souza Conceição tornou-se a primeira piloto brasileira a pousar no continente antártico. Outra aviadora de destaque é Capitão Adriana Gonçalves, piloto da maior aeronave em operação atualmente na FAB, o Boeing 767.

Veja mais: Conheça os aviões de transporte de autoridades da FAB