O Phenom 300 acumula 266 entregas desde 2013 (Embraer)

O Phenom 300 acumula 266 entregas desde 2013; modelo é avaliado em US$ 9 milhões (Embraer)

A Embraer Aviação Executiva entregou 63 unidades do Phenom 300 em 2016, o maior volume entre todos os modelos de jatos executivos da indústria no ano, de acordo com o relatório da GAMA (General Aviation Manufacturers Association), entidade americana que representa o setor. Este é o quarto ano consecutivo em que jato da fabricante brasileira alcança esta marca, tendo acumulado 266 entregas desde 2013.

“Mais uma vez estamos muito felizes pelo Phenom 300 ter recebido reconhecimento tão importante do mercado. Ficamos muito gratos aos nossos clientes pela validação, tanto do projeto original desta aeronave, como por todas suas contribuições de melhorias, que fizeram este jato se tornar o melhor de sua classe”, disse Paulo Cesar de Souza e Silva, CEO da Embraer.

Em apenas sete anos de operação, a frota de Phenom 300 está prestes a alcançar a marca de 400 aeronaves, tendo mantido uma fatia de mais de 50% de mercado na categoria de jatos leves desde 2012 – a primeira unidade foi entregue em 2009. Segundo a Embraer, a aeronave está em operação em 30 países e acumula perto de 500 mil horas de voo.

O Phenom 300, avaliado em US$ 9 milhões (cerca de R$ 27,5 milhões), tem capacidade para transportar até 10 passageiros e pode ser comandado apenas por um piloto. Segundo a fabricante, o jato pode alcançar a velocidade máxima de 839 km/h e tem alcance de 3.650 quilômetros (com seis ocupantes).

Mais pedidos

Depois do Phenom 300, de acordo com o relatório da GAMA, o segundo jato executivo mais entregue em 2016 foi o Bombardier Challenger 350, com 62 unidades. Na terceira posição aparece o Cessna Citation Latitude, com 42 exemplares entregues.

O grupo Textron, que representa as marcas Beechcraft e Cessna, foi o que mais entregou jatos executivos em 2016, alcançando um total de 178 aeronaves. Em seguida aparece a Bombardier, com 163 jatos, e em terceiro vem a Embraer, que somou 117 entregas no ano passado.

Veja mais: Embraer registra primeiros jatos executivos na Argentina