O 787-10 é o terceiro e último modelo programado da família Dreamliner (Boeing)

O 787-10 é o terceiro e último modelo programado da família Dreamliner (Boeing)

A Boeing confirmou nesta semana a apresentação do novo jato comercial 787-10 para a próxima sexta-feira (17). O “rollout” da aeronave será realizado na instalação da empresa em North Charleston, no estado da Carolina do Sul, nos Estados Unidos.

O 787-10 é o terceiro e último modelo programado da família 787 Dreamliner, já disponível nas versões 787-8 e 787-9. O jato prestes a estrear entrou na linha montagem final em dezembro de 2016 e, segundo a Boeing, compartilha cerca de 95% do projeto do 787-9, sendo 5,5 metros maior em comprimento, totalizando 68,28 m .

De acordo com a Boeing, o 787-10 é projetado para transportar em média 330 passageiros e poderá realizar viagens de até 11.910 km. O novo jato, programado para voar ainda neste ano, será o substituto do 777-200 e seu principal concorrente é o Airbus A350-900.

O 787-10 é o maior modelo da série Dreamliner, porém, por ser o mais pesado (254.000 kg), tem o menor alcance de voo da família. A versão 787-8 tem autonomia de 13.621 km e capacidade para 242 passageiros, enquanto o 787-9 pode percorrer 14.140 km e comporta 290 ocupantes.

Conforme a tabela de preços da fabricante norte-americana, o maior modelo da família Dreamliner é avaliado em US$ 306 milhões. As primeiras companhias a receberem o 787-10 serão a Singapore Airlines e a United Airlines. As entregas estão programadas para 2018.

A Boeing já recebeu pedidos para 149 jatos 787-10 de nove clientes diferentes. Desde 2011, a fabricante já entregou mais de 500 unidades do 787, nas versões 8 e 9.

Veja mais: Maior avião brasileiro, Embraer E195-E2 está quase pronto