O C295 SAR brasileiro voando pela costa da Espanha (Airbus)

O C295 SAR brasileiro passou por quatro continentes antes de chegar ao Brasil (Airbus)

A primeira aeronave Airbus C295 de busca e resgate da Força Aérea Brasileira (FAB) encerrou nessa quinta-feira (3) sua longa viagem de cinco semanas por quatro continentes e chegou à base militar de Campo Grande (MS).

Comandantes da Força Aérea Brasileira, entres eles o comandante da FAB, Tenente-Brigadeiro Rossato e o Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro Botelho, além de outros brigadeiros e representantes da Airbus Defence and Space, deram as boas-vindas às tripulações brasileira e da Airbus, que conduziram, a aeronave com segurança por 22 fusos horários na Europa, África, Ásia, América do Norte e América do Sul.

A aeronave foi entregue formalmente em uma cerimônia em Sevilha, Espanha, no dia 16 de junho. Depois, ela foi exibida no Paris Air Show. Após a exibição, a tripulação combinada da FAB e da Airbus deram início ao tour da aeronave no dia 28 de junho, em uma maratona de demonstrações.

O avião passou por 15 países. Foram realizadas demonstrações formais para a Tailândia, Vietnã, Malásia, Filipinas, Coreia do Sul, Canadá e México antes de aterrissar no Brasil.

A aeronave demonstrou seus recursos de patrulha marítima e operações de busca e resgate. Apesar da programação intensa, ela obteve 100% de disponibilidade durante o tour.

O novo avião de busca e resgate da FAB pousou na base aérea de Campo Grande (Airbus)

O novo avião de busca e resgate da FAB pousou na base aérea de Campo Grande (Airbus)

“Agradecemos a FAB por seu apoio na demonstração do C295 para outros países de todo o mundo que enfrentam os mesmos desafios relacionados ao monitoramento de vastas áreas terrestres e marítimas”, disse Bernhard Brenner, líder de marketing e vendas da Airbus Defence and Space. A incrível confiabilidade demonstrada pela aeronave durante o longo período de implementação longe de casa comprova claramente seu valor em situações em que as forças militares precisam lidar com diversas ameaças e desafios operacionais e orçamentos limitados”.

O avião agora vai atuar junto aos 12 modelos C295 configurados para transporte utilizados pela FAB hoje. Futuramente, um segundo modelo de busca e resgate será adicionado à frota.

Quase 200 unidades do C295 já foram encomendadas por 25 países. Mais de 100 aeronaves de transporte militar de diferentes modelos estão em operação na região da América Latina.

Veja mais: Mesmo sem porta-aviões, Marinha do Brasil segue interessada no Gripen naval