Com a ajuda aérea, a Nasa vai vai planejar melhores rotas para os 'hovers' na superfície de Marte (NASA)

Com a ajuda aérea, a Nasa vai poder criar melhores rotas para os ‘hovers’ na superfície de Marte (NASA)

O congresso dos Estados Unidos aprovou nesta semana um novo investimento de US$ 15 milhões para a Nasa continuar desenvolvendo um pequeno helicóptero não-tripulado que vai auxiliar na exploração de Marte. O plano da agência espacial é enviar o veículo para o planeta vermelho em uma missão programada para 2020.

Segundo especificações do projeto, o helicóptero da Nasa, muito parecido com os drones, tem motores elétricos e pesa apenas 900 gramas. A autonomia de voo será curta, no máximo três minutos. Mesmo assim, a agência norte-americana afirma que o uso da aeronave vai auxiliar os controladores a planejar rotas mais acessíveis para os ‘hovers’ de exploração na superfície.

Como planeja a agência espacial, a “base de operações” do helicóptero pode ser o próprio hover, onde também faria a recarga de suas baterias, aproveitando os painéis solares do veículo terrestre.

O Jet Propulsion Laboratory, laboratório contratado pela Nasa para projetar o helicóptero “marciano”, ainda diz que as imagens obtidas do alto também podem ajudar a encontrar algum objeto de interesse distante do veículo terrestre, que então pode ser direcionado até o local visualizado pela aeronave.

Voando em Marte

Por conta da baixa pressão atmosférica, quase três vezes menor que a da Terra, é difícil conseguir levantar voo em Marte. Isso acontece devido a gravidade do planeta, que também é quase três vezes inferior a do nosso (como comparação, na Lua essa força é seis vezes menor).

Para um avião convencional conseguir sustentação em Marte é preciso voar em alta velocidade em todas as fases do voo, inclusive para pousar em “segurança”. Devido a baixa pressão do planeta, as asas não têm “ar” o suficiente para se apoiar – a atmosfera de Marte é composta basicamente de CO2.

Com essa dificuldade, decolar e pousar na vertical pode ser a única forma realmente segura e eficiente de voar pelos céus de Marte.

Fonte: Ainonline

Veja mais: Aviões podem voar nos céus de outros planetas?