A Flybondi encomendou 10 jatos Boeing 737-800NG configurados com 189 assentos (Divulgação)

A Flybondi encomendou 10 jatos Boeing 737-800NG na configuração com 189 assentos (Divulgação)

A nova companhia aérea argentina Flybondi ainda não começou a voar, mas já traçou planos ambiciosos. O ministério do transporte da Argentina autorizou a concessão por 15 anos de 85 rotas aéreas a empresa, que terá o perfil de tarifas “low-cost” (de baixo custo). Na lista de voos previstos pelo grupo, 26 deles serão para o Brasil, partindo de diferentes cidades argentinas.

Em entrevista ao jornal La Nacion, Julian Cook, CEO da Flybondi, afirmou que as operações da companhia devem ser iniciadas a partir de outubro deste ano, começando pela rota entre Buenos Aires e Córdoba. A empresa pretende lançar bilhetes com preços a partir de $500 pesos argentinos (cerca de R$ 99) neste trecho. Esse valor, porém, ainda depende de mudanças na legislação argentina, que define a tarifa mínima de $788 (R$ 157) para esta rota.

De acordo com declarações de Cook, o plano da companhia é servir 8 milhões de passageiros até 2021. A empresa já tem encomendado 10 jatos Boeing 737-800 na configuração com 189 assentos. Como já anunciado pela Flybondi, as quatro primeiras aeronaves devem ser entregues neste ano e as seis demais no decorrer de 2018.

Das mais de 80 rotas solicitadas pela nova companhia argentina, 42 delas serão trechos internacionais. Além de voos para o Brasil, que representam mais da metade dos voos para fora da Argentina, a Flybondi também planeja atuar no Uruguai, Chile, Equador, Bolívia, Colômbia e Peru.

Os voos da Flybondi para o Brasil ainda dependem de aprovação da ANAC. A empresa também ainda não definiu uma data para o início de suas operações internacionais.

Fonte: Aeroin

Veja mais: Norwegian argentina planeja voar para o Brasil