Sikorsky S-97 Raider: projeto inovador de helicóptero (Sikorsky)

Considerado um dos mais inovadores helicópteros atualmente em desenvolvimento, o S-97 Raider, da Sikorsky, sofreu um acidente nesta quarta-feira (02) na pista do centro de desenvolvimento da empresa, na Califórnia (EUA). O protótipo da aeronave fez um pouso forçado próximo a pista de pouso enquanto realizava um voo de testes. Segundo a Lockheed Martin, controladora da Sikorsky, nenhum dos ocupantes sofreu ferimentos graves.

O S-97 Raider foi uma aposta da famosa fábrica de helicópteros americana para substituir o modelo de observação OH-58 Kiowa, uma versão militar do popular Bell 206 Jet Ranger. Devido à restrições orçamentárias do governo americano, agora a Sikorsky pretende oferecê-lo como alternativa ao helicóptero MH-6M Little Bird, uma versão armada do MD 500, criado pela Hughes há décadas.

Uma de suas principais características é o sistema de rotores coaxiais, ou seja, que giram no mesmo eixo, dispensando assim o rotor anti-torque. Ele também foi concebido para oferecer baixa assinatura de radar, com pás de desenho furtivo.

Mas é na velocidade que o Raider surpreende. Com trem de pouso retrátil e um motor pusher com hélices de seis pás, ele é capaz de voar a mais de 400 km/h.

Com essa configuração, o S-97 é capaz de voar em distâncias de até 570 km, mas a Sikorsky pretende capacitá-lo para reabastecimento aéreo. O programa, totalmente privado, deve seguir em frente apesar do acidente.

Veja também: Os aviões que ousaram reinventar a maneira de voar

O S-97 após o pouso forçado (Reprodução/WPTV)