O Gripen NG será o primeiro caça da FAB com tecnologias de última geração (Saab)

O Gripen NG será o primeiro caça da FAB com tecnologias de última geração (Saab)

Após adiar o primeiro voo do Gripen E no final do ano passado, a Saab desta vez deve se adiantar com o cronograma de desenvolvimento da nova geração do caça, que no Brasil é conhecido como “Gripen NG”.

Em entrevista ao site Flight Global, Jerker Ahlqvist, chefe do programa de desenvolvimento do novo Gripen, afirmou que o modelo deve decolar antes do final do segundo trimestre deste ano. No último informe o primeiro voo era previsto para o segundo semestre de 2017.

“Até agora, tudo está indo de acordo com o plano, e parece realmente promissor”, afirmou Ahlqvist. Como apontou a publicação norte-americana, o novo anúncio da fabricante é uma forma de intensificar seus esforços para vender a nova geração do Gripen, além de promover as versões anteriores (C e D), que também são oferecidas no mercado internacional.

Segundo Ahlqvist, as primeiras entregas do Gripen E começarão em 2019 para a Força Aérea da Suécia, seguida das unidades para o primeiro cliente de exportação, que é o Brasil. Ao todo, a Força Aérea Brasileira (FAB) encomendou 36 unidades do Gripen NG, sendo que parte deles serão fabricados no Brasil, na instalação da Embraer em Gavião Peixoto (SP).

Até o momento, um protótipo do novo Gripen já realizou testes de táxi em baixa velocidade em Linköping, onde fica a fábrica da Saab, na Suécia. Como relatou a empresa no final do ano passado, o primeiro voo do caça foi polstergado para haver mais tempo de “se aprofundar na nova arquitetura de softwares” da aeronave.

O Gripen E está sendo submetido a testes de solo na Suécia (Saab)

O Gripen E está sendo submetido a testes de solo na Suécia (Saab)

“Vemos que correções para o software que precisamos fazer ocorrem muito rapidamente”, disse Ahlqvist, a respeito dos programas de computador que controlam os variados sistemas da aeronave. “Podemos fazer uma mudança e, em seguida, introduzir uma nova carga de software na aeronave dentro de dias, algo que anteriormente poderia levar semanas ou meses. Isso nos dá confiança de que o programa vai cumprir o seu calendário e etapas.”

Além do Brasil, cliente mais recente da Saab, a fabricante sueca também discute a venda do caça com Botsuana e Eslováquia. A empresa também atendeu recentemente um pedido de proposta da Bulgária e também estuda oportunidades na Bélgica, Canadá, Colômbia, Finlândia, Indonésia, Malásia, Suíça e Índia, que busca um caça monomotor para operar em porta-aviões.

Gripen F

Além de assumir parte da produção dos Gripen NG encomendados pela FAB, a Embraer também será responsável por desenvolver o Gripen F, a nova geração do caça em versão para dois tripulantes. Apesar da configuração orientada para treinamentos, o modele F terá a mesma capacidade de combate e desempenho da versão monoposto, incluindo os mesmos sistemas de busca e armamentos. Esse, portanto, será o primeiro avião supersônico desenvolvido no Brasil, com primeiro voo previsto somente para depois de 2020.

Veja mais: Desenvolvimento do Gripen NG é iniciado no Brasil