Além do Brasil, o Super Tucano também é operado por forças aéreas de outros 11 países (FAB)

Além do Brasil, o Super Tucano também é operado por forças aéreas de outros 11 países (FAB)

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) convidou a Embraer para participar de uma demonstração de aeronaves de ataque leve com o modelo A-29 Super Tucano, em julho, na Base Aérea de Holloman, no Novo México, nos EUA. A fabricante brasileira vai se envolver nos testes junto de sua parceira norte-americana, a Sierra Nevada Corporation (SNC), que produz o A-29 na Florida.

A demonstração faz parte do projeto “OA-X” da USAF, que pretende adquirir aeronaves de baixo custo para treinamento de novos pilotos e missões de observação e ataque. Segundo o site Aviation Week, o programa pode render um contrato de compra de até 300 aviões.

“O A-29 é especialmente adequado para treinar pilotos de caça e torna-los proficientes”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa e Segurança. “Isso significa pilotos melhor treinados, mais rapidamente e de forma mais barata, permitindo que outras plataformas possam executar as missões que desempenham melhor.”

O Super Tucano é o único avião de seu tipo certificado pela USAF para operações militares de apoio aéreo tático. A aeronave brasileira, montada nos EUA pela Sierra Nevada, já foi adquirida pelos EUA anteriormente e repassada a força aérea do Afeganistão. Processos semelhantes também estão em andamento com as forças armadas do Líbano e Nigéria.

Segundo os requisitos da USAF, a aeronave selecionada para o programa OA-X deve ser capaz de realizar missões de ataque leve e reconhecimento armado. Também precisa ser apta a suportar um ritmo de operações de 900 horas de voo por ano por 10 anos.

Os Super Tucanos que voam no Afeganistão foram montados nos EUA (USAF)

Os Super Tucanos que voam no Afeganistão foram montados nos EUA (USAF)

Além da Força Aérea Brasileira (FAB), o Super Tucano também está em serviço atualmente em forças aéreas de outros 11 países. Um dos modelos mais atuantes são os operados pelo Afeganistão, que já foram empregados em combates.

Concorrentes do Super Tucano

Outras aeronaves que também vão participar da demonstração para a USAF são o turbo-hélice Hawker Beechcraft AT-6 “Wolverine” e o jato Textron Scorpion. No entanto, diferentemente do avião da Embraer, esses dois modelos ainda não são certificados pela força aérea americana, o que coloca o modelo brasileiro em vantagem na disputa.

Veja mais: O que falta para o Embraer KC-390 estrear?