A FAB opera com o C-105 'Amazonas' desde 2005 (FAB)

A FAB voa com o CASA C-105 ‘Amazonas’ desde 2005 (FAB)

A Força Aérea Brasileira (FAB) vai ganhar um importante reforço no próximo ano, e não é o caça Gripen NG. Segundo o site Flight Global, a Airbus planeja entregar a FAB em 2017 o primeiro CASA C295W, avião que já opera no Brasil na versão de transporte. Na nova opção, o modelo tem equipamentos especiais para ser aplicado em missões de busca e salvamento.

O primeiro avião encomendado pela FAB até já voou, como cita a publicação, o que significa que a Airbus pode iniciar o processo de liberação do aparelho para o Brasil. Ao todo, a FAB encomendou três C295W, em contrato assinado em junho de 2014. A corporação opera atualmente 12 modelos “C-105 Amazonas”, designação militar do C295 de transporte.

Mas o C295W da FAB está quase dois anos atrasado. De acordo com a página, a Airbus havia planejado entregar o primeiro aparelho até o final de 2014. Em contato com o Airway, a FAB confirmou que a aeronave chega ao Brasil em junho do próximo ano.

Avião valente

O C295 é um tipo de avião que pode cumprir tarefas que fariam um jato comercial literalmente desmanchar. Impulsionado por dois motores turbo-hélice montados sob um asa alta, o aparelho tem capacidade para operar em pistas pequenas e semi-preparadas.

No Brasil, a aeronave foi selecionada na concorrência do programa CL-X da FAB, para uma aeronave de transporte média que substituísse os De Havilland Canada DHC-5 Buffalo (C-115). Os primeiros exemplares do Amazonas chegaram ao país em 2005.

A aeronave desenvolvida pela fabricante espanhola EADS CASA, parte do grupo Airbus, voou pela primeira vez em 1997 e quatro anos depois foi declarada operacional. Além da FAB, a aeronave também é empregada por forças armadas de países como Suíça, Finlândia, Chile, além da própria Espanha, onde o avião é finalizado.

O Chile usa o C295 em operações de vigilância naval (Airbus)

O Chile usa o C295 em operações de vigilância naval (Airbus)

O aparelho na configuração de transporte, como os usados no Brasil, podem transportar 71 soldados ou 41 paraquedistas com equipamento completo. Também pode ser utilizados em evacuação médica, com espaço para 27 macas ou transportar até três veículos leves.

Segundo dados do fabricante, o C295 alcança velocidade máxima de 576 km/h e tem alcance de 5.400 km (em voo de cruzeiro, a 480 km/h). Já a capacidade para operar em pistas pequenas é impressionante. Mesmo com carga máxima de 9.500 kg, o aparelho precisa de apenas 670 metros de pista para decolar e meros 320 m para pousar.

Veja mais: Boeing e SAAB apresenta novo jato de treinamento avançado