As primeiras entregas do KC-390 estão previstas para 2017 (Embraer)

As primeiras entregas do KC-390 estão previstas para 2017 (Embraer)

O Força Aérea Real do Canadá está em busca de uma nova aeronave de busca em salvamento (SAR – Search and Rescue) para substituir sua antiga frota de turbo-hélices De Havilland DHC-5 Buffalo, em operação no país desde 1965. A Embraer é uma das empresas na disputa pelo contrato com uma versão especial do jato multimissão KC-390.

Segundo o presidente da Embraer, Jackson Schneider, o KC-390 não só atende a proposta canadense, como também excede os requisitos. Para promover a aeronave, a fabricante divulgou uma imagem do modelo com as tradicionais cores do grupo de Busca e Resgate do Canadá, com uma vistosa pintura amarela de alta visibilidade.

Como explica a fabricante brasileira, o KC-390, que ainda está em desenvolvimento, tem todas as características para atuar em missões de salvamento. A aeronave tem grande autonomia, pode voar a baixa altitude e oferece grande disponibilidade e baixos custos de operação. Além disso, o jato também poderá ser equipado com sensores e radar de busca para atuar em missões de resgate tanto sobre terra como em áreas marítimas.

A aeronave militar da Embraer também vai contar com controles “fly-by-wire”, recurso que automotiza os comandos do avião e permite a tripulação ficar mais focada na missão.

Além da Embraer, também estão na disputa pelo contrato canadense as fabricantes Alenia-Aermacchi, com o C-27J Spartan, a Lockheed-Martin, que oferece a versão mais avançada do C-130 Hércules, e a Airbus, com o C-295. A empresa canadense Viking Air também oferece um versão avançada no veterano Buffalo. A decisão do Canadá deverá ser definida no início de 2016.

O Canadá está em busca de uma aeronave para substituir o veterano Buffalo (RAFC)

O Canadá está em busca de uma aeronave para substituir o veterano Buffalo (RAFC)

Veja mais: Embraer seleciona painel de última geração para o KC-390