A Embraer já conta com uma fábrica nos EUA, no estado da Florida (Divulgação)

A Embraer já conta com uma fábrica nos EUA, no estado da Florida (Divulgação)

A Embraer anunciou nessa terça-feira (14) que terá uma equipe de inovação no Vale do Silício e em Boston, nos Estados Unidos. O objetivo é trabalhar em oportunidades futuras para o negócio de transporte aéreo, contando com a colaboração de startups, investidores, academias e corporações. Como explica a fabricante, a nova unidade buscará parcerias que viabilizem novos modelos de negócios e tecnologias e estará operacional a partir deste mês.

A empresa decidiu impulsionar a inovação de forma abrangente, a partir de um centro global de negócios que está sendo instalado em Melbourne, na Florida. A cidade norte-americana já abriga uma unidade industrial, de engenharia e de serviços, conectando-se diretamente aos postos avançados de inovação dos Estados Unidos. Além disso, estará conectada e haverá cooperação direta com a área de engenharia da companhia, em São José dos Campos (SP).

“Há uma grande transformação mundial em curso, acelerada pela evolução da inteligência artificial, robótica, realidade virtual, veículos autônomos, contribuindo para a vida de milhões de pessoas. Este é mais um passo para que a Embraer seja protagonista nas transformações do transporte aéreo mundial”, afirma Antonio Campello, diretor de inovação corporativa da Embraer e a frente da nova iniciativa da empresa brasileira nos EUA.

“Queremos nos integrar à comunidade no Vale do Silício e Boston, criando valor para o transporte de pessoas e cargas a partir dos maiores ecossistemas de inovação do mundo. Também permanecemos atentos a outros importantes polos de desenvolvimento tecnológico, inovação e novos modelos de negócio que se mostrem atraentes em qualquer lugar do mundo e que possam trazer valor para a companhia”, afirma Paulo Cesar Silva, presidente e CEO da Embraer.

A Embraer investe anualmente cerca de 10% do seu faturamento em pesquisa, desenvolvimento, inovação e melhoria de suas instalações industriais. Quase metade do faturamento da empresa hoje vem de inovações ou melhorias significativas implantadas nos últimos cinco anos. Em território nacional, a Embraer participa de ações de inovação como o Fundo de Investimentos em Participações Aeroespacial (FIPE), com objetivo de fortalecer a cadeia produtiva nacional nos segmentos aeroespacial, de defesa e segurança.

Vale do Silício

Atualmente um dos mais importantes polos tecnológicos do mundo, o Vale do Silício, na California, é uma região na qual está situado um conjunto de empresas com o objetivo de gerar inovações científicas e tecnológicas, destacando-se na produção de circuitos eletrônicos, na eletrônica e informática.

Muitas empresas de tecnologia que hoje estão entre as maiores do mundo nasceram e estão presentes nesta região. Alguns exemplos são a Apple, Google, Facebook e a Microsoft. Airbus e Boeing, atualmente as maiores fabricantes de aviões comerciais do mundo, também têm bases no Vale do Silício.

Veja mais: Embraer apresenta E195-E2, o maior avião desenvolvido no Brasil