Os projetistas estimam que cada Drone Ambulância pode custar cerca de US$ 1 milhão (Argodesign)

Os projetistas estimam que cada Drone Ambulância pode custar cerca de US$ 1 milhão (Argodesign)

A rapidez que uma ambulância leva para chegar ao local de um acidente é fundamental para salvar vidas. O trânsito nas vias terrestres, porém, é um elemento que pode dificultar significativamente essa ação, a não ser que isso possa ser feito pelo ar. É o que propõe a Argodesign, empresa de Austin, no Texas, com o “Drone Ambulância”.

O projeto, ainda um conceito, é uma espécie de quadricóptero com motorização elétrica. Segundo os idealizadores, a aeronave pode ser controlada remotamente e ainda seria capaz de pousar facilmente em locais com pouco espaço, como uma rua, algo que um helicóptero tem dificuldades para executar. Já a cabine tem espaço para transportar uma maca e um paramédico para acompanhar a vítima no voo até o hospital.

“Obviamente, não é um conceito completamente aprofundado, mas acho que é extremamente intrigante. Seria bom ver os drones usados dessa maneira, em vez de apenas em funções militares e para captação de imagens”, disse Mark Rolston, fundador da Argodesign.

Como explica o site da empresa norte-americana, a ideia do Drone Ambulância surgiu a partir de discussões sobre cuidados com a saúde. Primeiramente, o grupo pensou em uma ambulância autônoma antes de chegar no conceito com capacidade de voo. “Não ficaria surpreso de receber e-mails de empresas aeronáuticas dizendo que já estão trabalhando em algo semelhante. Faz todo o sentido uma ideia como essa”, contou Rolston.

O conceito ainda não tem data para sair do papel e também não seria barato de construir. De acordo com a previsão do fundador da empresa, a cada drone custaria em torno de US$ 1 milhão (cerca de R$ 3,2 milhões), várias vezes mais caro que uma ambulância convencional.

Veja mais: Cinco drones que podem salvar vidas